Pascal Ackermann (BORA-hansgrohe) venceu hoje a segunda etapa do Tirreno-Adriático, que já liderava após também ter triunfado no primeiro dia, em nova chegada discutida ao ‘sprint’.

Pascal Ackermann volta a vencer na segunda etapa do Tirreno-Adriático
Foto LaPresse – Fabio Ferrari

Pascal Ackermann, de 26 anos, cortou a meta em Follonica, após 201 quilómetros que começaram em Camaiore, ao cabo de 5:01.53 horas, batendo sobre a meta o colombiano Fernando Gaviria (UAE Emirates), que voltou a ser segundo, e o alemão Rick Zabel (Israel Start-Up Nation), terceiro.

Em novo ‘sprint’ muito disputado, o alemão voltou a vencer por poucos centímetros, impondo-se na que é a sexta vitória para o vice-campeão alemão de fundo, após a Clássica de Almería, uma etapa da Volta aos Emirados Árabes Unidos, duas na Volta a Sibiu e a tirada inaugural nesta corrida, que serve para preparar a Volta a Itália, agenda para de 03 a 25 de outubro.

A liderança da geral individual continua com o corredor da BORA-hansgrohe, agora com oito segundos de vantagem para Gaviria, segundo, e o dinamarquês Magnus Cort (Education First) em terceiro a 16 segundos.

Foto LaPresse – Marco Alpozzi

O melhor português do dia foi Rúben Guerreiro (Education First), que cortou a meta em 30.º lugar, subindo para o 31.º posto da geral, a 20 segundos, enquanto Rui Costa (UAE Emirates) foi 39.º e é 47.º à geral, à mesma distância.

Na quarta-feira, a terceira etapa marca o início do percurso acidentado, com uma chegada em alto e duas contagens de montanha pelo caminho, em 217 quilómetros entre Follonica e Saturnia.