PUB

A prova feminina do omnium de ciclismo de pista dos Jogos Olímpicos Tóquio2020 ficou hoje marcada por uma queda na primeira de quatro corridas, dando o título olímpico à norte-americana Jennifer Valente e o sétimo lugar a Maria Martins.

Omnium Acidentado Dá Sétimo Lugar A Maria Martins
Photo Getty Images

A estreia lusa no ciclismo de pista teve na jovem de 22 anos a representante, com um sexto lugar na corrida de scratch, o oitavo no tempo e o quinto posto na eliminação, chegando depois ao total de 95 pontos na corrida final, de pontos, e somando o 11.º diploma para a missão portuguesa, além de quatro medalhas.

PUB

A nova campeã olímpica do omnium é a norte-americana Jennifer Valente, que acabou a prova com 124 pontos, batendo a japonesa Yumi Kajihara, prata, e a holandesa Kirsten Wild, bronze, após a última prova da modalidade, no Velódromo de Izu.

Jennifer Valente
Photo Getty Images

Valente já tinha conquistado o bronze na perseguição por equipas e somou novo ‘metal’ no último dia de provas em Tóquio2020, antes da Cerimónia de Encerramento.

O scratch, prova em que Maria Martins conquistou um bronze no Mundial de elites de 2019, começou cauteloso, com as atletas a estudarem-se antes da chegada, disputada ao ‘sprint’.

Não chegou verdadeiramente a acontecer como planeado, dado que uma queda massiva envolveu a bicampeã olímpica, a britânica Laura Kenny, mas também a belga Lotte Kopecky e a italiana Elisa Balsamo.

Maria Martins foi sexta, somando 30 pontos, e Jennifer Valente levou a corrida, lançando-se para uma vitória autoritária, seguindo-se a corrida de tempo, com vários momentos para pontuar.

‘Tata’ geriu o esforço e o posicionamento, não pontuando, mas conseguindo terminar no oitavo posto, consolidando a posição dentro dos lugares que davam diploma.

Já sem Kopecky, Valente ia aumentando a liderança para as adversárias, com Kajihara e Wild a aproximarem-se, antes da eliminação, outra das especialidades em que a portuguesa costuma registar bons resultados.

Voltou a acontecer, ao terminar em quinto, entre as melhores, e a somar pontos a várias adversárias diretas, subindo a sexta e ainda com as medalhas ao alcance, numa corrida em que, de duas em duas voltas, a última a cortar a meta deixa a pista.

Omnium Acidentado Dá Sétimo Lugar A Maria Martins
Photo Getty Images

O ‘caos’ voltou para a corrida de pontos, última oportunidade de subir na geral final, com oitos ‘sprints’ pontuáveis, e em que ‘Tata’ ia pontuando aqui e ali, para um total de sete pontos, tentando também somar 20 de uma vez, o que uma ciclista pode fazer se der uma volta de avanço ao pelotão.

Não foi possível, mas as quedas reapareceram: primeiro foi Jennifer Valente, de novo com a egípcia Ebtissam Ahmed, que já tinha estado no acidente do scratch, e depois a própria Kajihara.

Ainda assim, a emoção acabou por se entregar à luta pela medalha de bronze, com os primeiros lugares ‘entregues’, e a holandesa Wild levou a melhor, enquanto a recuperação de Laura Kenny atirou Maria Martins para sétima, a um ponto da bicampeã olímpica e a dois do quinto posto.

Deixar uma resposta