Miranda Racing Team volta ao pódio com triunfo de Karim Amour no EWS Colômbia

35

Karim Amour voltou a triunfar na segunda etapa do Enduro World Series (EWS), que teve lugar na Colômbia este fim-de-semana, ao sagrar-se vencedor na categoria de Masters pela Miranda Racing Team.

O português José Borges foi o mais rápido em prova no sábado, mas uma penalização atirou-o para a 13.ª posição, ficando ontem, domingo, com o 19.º lugar. Já Alex Cure, que sofreu uma queda no sábado, foi obrigado a desistir no dia seguinte, por ter-se lesionado num joelho que o incapacitou de correr nas especiais do dia.

Está concluída a segunda etapa do EWS pela equipa internacional de Enduro da Miranda&Irmão, a Miranda Racing Team. Na prova que decorreu este fim-de-semana, dias 31 de março e 1 de abril, Karim Amour voltou a destacar-se ao subir ao 1.º lugar do pódio, ganhando com 2 minutos de vantagem: “Senti-me muito bem durante estes dias de corrida na Colômbia e durante a prova no geral”, disse o piloto mais experiente da equipa, que completa este ano um quarto de século de carreira.

José Borges, que até à prova esteve doente, disse que este voltou a “não ser um fim-de-semana fácil. Senti-me sem energia durante a prova e depois de mais alguns azares pelo meio, como apanhar árvores caídas quando passei e atletas atrasados, entre outros, as condições não eram as melhores e nunca tinha visto algo como ontem (domingo)”. Contudo, rematou, “as corridas são mesmo assim, umas boas, outras menos boas.

O que interessa é seguirmos para a próxima”. Ainda assim o português foi o mais rápido em prova no sábado, mas uma penalização de 5 segundos fez com que não conseguisse melhor do que o 13.º lugar e com os contratempos de domingo ficaria em 19.º. Borges vai agora preparar-se para a terceira etapa do EWS, em França, sendo seu objetivo finalizar no Top 10 e ir ao pódio por equipas.

Para Alex Cure a temporada não está a começar da melhor forma. Após a desistência no Chile, no segundo dia de prova devido a problemas mecânicos, na Colômbia acabaria por acontecer o mesmo. O piloto francês da Miranda Racing Team sofreu uma queda na prova de sábado e magoou o joelho, impedindo-o de correr no dia seguinte. “Tive de ficar do lado de fora da pista no segundo dia do EWS na Colômbia, porque era impossível mover a minha perna, em virtude de ter lesionado o joelho durante a queda do dia anterior”, explicou. “É um início de época desastroso, mas felizmente a temporada é longa e nunca vou desistir!”, garantiu Alex Cure.

O EWS continua com a terceira série nos dias 12 e 13 de maio, desta vez na Europa, em Olargues – Montagnes du Caroux, França, prova que vai contar com a participação dos quatro pilotos da Miranda Racing Team. Ao português José Borges e aos franceses Karim Amour e Alex Cure junta-se Melanie Pugin, também francesa.

Olargues – Montagnes Du Caroux é um novo local no roteiro do EWS e para a organização “com certeza se tornará um clássico”. Situada no sudoeste de França, esta área é sinónimo da famosa corrida EPIC Enduro, que acontece todos os anos. Os pilotos podem esperar ser desafiados enquanto enfrentam os trilhos rochosos e secos que cercam a vila medieval onde vai realizar-se a terceira etapa EWS.

São por isso aguardados dois grandes dias de corrida, com trilhos franceses clássicos e que vão levar a perícia dos atletas até aos limites técnicos e físicos. Mas a recompensa vale a pena: vistas e paisagens incríveis, longas descidas e uma inacreditável rede de trilhos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva o seu comentário
Escreva o seu nome