Miranda-Mortágua termina Volta ao Algarve com três ciclistas no Top 10 Juventude e Francisco Campos em destaque no sprint de Tavira

49
© Miranda Bike Parts/ Miranda-Mortágua

A equipa Continental UCI Miranda-Mortágua estreou-se na 44.ª Volta ao Algarve, terminando as cinco etapas com três dos sete ciclistas em prova no Top 10 da classificação da Juventude e Francisco Campos, Campeão Nacional Sub-23, a concluir a 4.ª Etapa, com chegada a Tavira em Sprint, na 17.ª posição, que o colocou como o 1.º ciclista com menos de 25 anos a cortar a linha de meta, num pelotão de estrelas, onde estiveram 13 equipas World Tour com os melhores ciclistas do mundo.

© Miranda Bike Parts/ Miranda-Mortágua

Hugo Nunes (Trepador, 21 anos), Gonçalo Carvalho (Trepador, 20 anos) e Jorge Magalhães (Completo, 21 anos) são os três ciclistas Sub-25 que alinham no Top 10 da Juventude da Algarvia, que começou no dia 14 e terminou ontem em Loulé, no Alto do Malhão, com cinco etapas e um total de 773,5 km.

Pedro Silva, diretor desportivo da Miranda-Mortágua, fez um balanço positivo do comportamento coletivo da equipa, referindo que “com um nível tão elevado esta participação foi uma mais-valia, principalmente para a aprendizagem e preparação de futuras provas. Serviu também de experiência para o futuro, quer profissional como pessoal, por ter permitido aos ciclistas correr num patamar onde nunca tinham estado”.

© Miranda Bike Parts/ Miranda-Mortágua

Michal Kwiatkowski (Team Sky) foi o vencedor da Volta ao Algarve 2018, numa clara jogada tática e perfeita da equipa inglesa, que deu ao corredor polaco a vitória na quinta e última etapa, que ontem ligou Faro ao Alto do Malhão, ao longo de 173,5 km.

Uma etapa percorrida a alta velocidade desde o início, onde na primeira hora de corrida foram percorridos 47 km num terreno de constante rompe pernas, típico do interior algarvio.

© Miranda Bike Parts/ Miranda-Mortágua

Ao longo dos cinco dias de corrida a Miranda-Mortágua foi sofrendo algumas quedas, em virtude das estradas estreitas aliadas à grande velocidade que o pelotão alcançava, mas permaneceu até ao final da prova motivada, encarando esta participação como uma preparação para as próximas provas da época, que ainda agora começou.

A equipa vai agora seguir com a Clássica da Primavera, na Póvoa de Varzim, domingo, 4 de março, uma prova com a organização da Associação de Ciclismo do Porto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva o seu comentário
Escreva o seu nome