Terminada está mais uma Volta a Portugal para a Miranda-Mortágua, a 81ª edição da prova que terminou hoje com um ambiente frenético na Avenida dos Aliados no Porto.

A Miranda-Mortágua terminou esta Volta a Portugal em grande com Hugo Sancho a subir ao 11º lugar da Classificação Geral, ao receber o Prémio de Mais Combativo e também ao ser coroada como a 5ª melhor equipa em prova.

Dia de todas as decisões que iriam ser feitas no Contra Relógio, 19,5 quilómetros entre Gaia e Porto decidiram que o vencedor desta Volta iria ser João Rodrigues (W52/FC Porto).

A equipa tinha ainda muito a jogar no dia de hoje, a entrada nos 10 primeiros por parte de Hugo Sancho era uma possibilidade e também se jogava a Classificação por Equipas.

A equipa correspondeu uma vez mais na perfeição, onde Gaspar Gonçalves foi o melhor homem no Contra Relógio com um belíssimo registo, 16ª posição a 2m08s do vencedor. Hugo Sancho e Daniel Freitas chegavam também entre os 30 primeiros, o que fez com que coletivamente a equipa saltasse para a 5ª posição na Classificação Geral por Equipas, um resultado de enorme destaque entre as 19 equipas participantes e lutando de igual para igual com as melhores em prova.

Hugo Sancho foi o último ciclista a sair para a estrada e tinha em mente que a subida aos 10 primeiros era ainda possível. Hugo fez um excelente Contra Relógio e com isto saltou 2 lugares na Classificação Geral, terminou a 81ª Volta a Portugal Santander na 11ª posição, igualando assim a sua melhor prestação de sempre nesta prova conseguida no ano de 2017. Motivo de orgulho para toda a equipa e todos os Mortaguenses, a organização reconheceu o espírito de sacrifício de Hugo Sancho (que completou a sua 10ª Volta) e atribuiu-lhe o Prémio Combatividade. Subida ao pódio final nos Aliados com um mar de gente a aplaudir o ciclista.

No final, o Presidente e Diretor Desportivo Pedro Silva não podia estar mais satisfeito, “fizemos uma Volta de grande nível, numa fase inicial estivemos ativos nas fugas muito perto de envergar a Camisola da Montanha, na disputa dos sprints com Daniel Freitas, depois às portas da vitória no Larouco com o Hugo, que no final terminou também na 11ª posição na Geral. Uma Volta principalmente de um enorme destaque, onde todos os dias o nome Miranda-Mortágua e os seus patrocinadores foram divulgados ao máximo nas muitas horas de direto que conseguimos. Não posso estar mais orgulhoso da equipa, saímos desta Volta claramente com a sensação de dever cumprido.”

81ª Volta a Portugal terminada, mas a época ainda não terminou. Já no próximo dia 17 de Agosto temos o Grande Prémio de Mortágua, a prova da “terra” que é também um
dos principais objetivos do ano.

Classificação Etapa- Gaia – Porto (CRI): 19,5 kms

1.º João Rodrigues (W52/FC Porto), 27m31s
16.º Gaspar Gonçalves (Miranda-Mortágua), a 2m08s
22.º Hugo Sancho (Miranda-Mortágua), a 2m18s
31.º Daniel Freitas (Miranda-Mortágua), a 3m52s
65.º Sergio Vega (Miranda-Mortágua), a 9m27s
91.º Jesús Nanclares (Miranda-Mortágua), a 4m59s
97.º Leangel Linarez (Miranda-Mortágua), a 5m28s
102.º Cristian Mota (Miranda-Mortágua), a 6m39s

Classificação Geral
1.º João Rodrigues (W52/FC Porto), 40h57m04s
11.º Hugo Sancho (Miranda-Mortágua), a 7m37s
31.º Sergio Vega (Miranda-Mortágua), a 44m55s
42.º Daniel Freitas (Miranda-Mortágua), a 56m16s
50.º Gaspar Gonçalves (Miranda-Mortágua), a 1h05m22s
88.º Cristian Mota (Miranda-Mortágua), a 2h17m20s
100.º Leangel Linarez (Miranda-Mortágua), a 2h57m33s
103.º Jesús Nanclares (Miranda-Mortágua), a 3h03m56s

Classificação Geral por equipas
1.º W52/FC Porto, 122h53m31s
5.º Miranda-Mortágua, a 57m28s
Classificação Geral Montanha
1.º Luis Gomes (RP-Boavista), 107 pts
2.º Hugo Sancho (Miranda-Mortágua), 47 pts

Prémio Combatividade Vencedor Hugo Sancho (Miranda-Mortágua)

Deixar uma resposta