Miranda-Mortágua fecha sete dias de competição no Grande Prémio JN com balanço positivo

40

Concluídos os sete dias de competição do 28.º Grande Prémio de Ciclismo Jornal de Notícias, entre os dias 28 de maio e 3 de junho, a equipa Continental UCI Miranda-Mortágua faz um balanço positivo da sua participação.

Nuno Meireles vestiu de amarelo e toda a equipa mostrou uma grande atitude durante a prova, uma das mais tradicionais do calendário nacional e com muito nível, que corre as estradas da região Norte do país.

Ontem saiu para a estrada a derradeira etapa, que correspondeu ao dia mais duro deste Grande Prémio Jornal de Notícias. Uma jornada repleta de ataques desde muito cedo, por parte de quem tinha pretensões à Classificação Geral. Muita velocidade fez com que na passagem pelas montanhas o grupo ficasse cada vez mais reduzido, acabando por ser de apenas 18 elementos no final. Jorge Magalhães foi o último ciclista a perder o contacto com este grupo, já bem perto do alto da contagem de montanha de primeira categoria, a mais dura do dia. No entanto, bons indicadores para este ciclista, que começou a prova algo debilitado e foi em crescendo até ao final.

A restante equipa ficou no apoio ao melhor classificado na Geral à partida, Hugo Nunes, que após um excelente início de prémio veio a revelar alguma fadiga com o passar dos dias, situação perfeitamente normal devido à tenra idade dos ciclistas Miranda-Mortágua.
Terminado o Grande Prémio JN, ainda assim o balanço só pode ser positivo: no final da 2.ª etapa Nuno Meireles vestiu de amarelo, cores que carregou durante a 3.ª etapa, com muito esforço de toda a equipa para controlar a tirada. No mesmo dia também a equipa venceu a etapa, ocupando o primeiro lugar da Geral da Classificação por Equipas. Houve muita união, entrega e dedicação durante estes sete dias duros de competição e sem descanso.

“Saímos daqui satisfeitos”, disse Nuno Meireles. “Podíamos ter aguentado a Camisola Amarela até ao contrarrelógio mas não foi possível. Todo o coletivo esteve muito bem. Houve muita qualidade e mostrámos que realmente temos uma ótima equipa e é isso que temos de retirar daqui, sendo o balanço francamente positivo. Ninguém imaginaria que iríamos andar de amarelo e a controlar a etapa. Provamos que realmente estamos cá e estamos todos muito bem, com a moral em alta”.

Já Pedro Silva, diretor desportivo da Miranda-Mortágua, que faz um balanço igualmente positivo, lembra que um dia de amarelo numa prova com esta qualidade e mediatismo “foi excelente e nem nos passava pela cabeça”. Aponta como único senão o facto de “não termos conseguido manter a camisola mais um dia. Trabalhamos bem para isso, assumimos a corrida e mostramos que temos competência tal e qual como as outras equipas mais maduras e com outro tipo de orçamento. Saímos daqui muitos satisfeitos e sabemos que os azares e as contrariedades acabaram, portanto aquilo que está a acontecer é o que se esperava e vale mais tarde do que nunca. Estamos bem lançados e vamos continuar nesta onda de certeza”, terminou, otimista.

Esta corrida de sete dias veio permitir também perceber “o que vamos ter na Volta a Portugal”, continuou Pedro Silva: “Ajudou a que os ciclistas se adaptassem a uma semana contínua de prova, o que foi muito importante, bem como proporcionar à equipa ganhar ainda mais ritmo para os objetivos que se avizinham”.

A Miranda-Mortágua prepara-se agora para os próximos objetivos, já este fim-de-semana, com a participação no Memorial Bruno Neves, competição de um dia a realizar no domingo, 10 de junho.

CLASSIFICAÇÃO GERAL:
1.º – António Carvalho (W52/FC Porto) 15h50m58s
28.º – Hugo Nunes (Miranda-Mortágua) a 32m52s
30.º – Jorge Magalhães (Miranda-Mortágua) a 33m28s
35.º – Nuno Meireles (Miranda-Mortágua) a 38m33s
41.º – António Barbio (Miranda-Mortágua) a 45m03s
55.º – Francisco Campos (Miranda-Mortágua) a 55m37s
54.º – Pedro Teixeira (Miranda-Mortágua) a 1h04m54s
62.º – José Sousa (Miranda-Mortágua) a 1h32m36s

CLASSIFICAÇÃO POR EQUIPAS:
1.º – W52/FC Porto 59h51m56s
8.º – Miranda-Mortágua a 1h36m13s

GERAL METAS VOLANTES:
4.º – Nuno Meireles (Miranda-Mortágua) 5pts

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva o seu comentário
Escreva o seu nome