Decorreu este fim-de-semana na estância gaulesa de Alpe D´Huez, a edição 2020 da Maxiavalanche.

Miranda Factory Team volta a vencer em Alpe D´Huez, na Maxiavalanche
© InovPhoto

Com partida do Dome des Rousses (a quase 3000m de altitude) e chegada à Expo Village local, a imponente descida com aproximadamente sete quilómetros veio a mostrar-se bastante exigente para atletas e bikes.

Num ano particularmente atípico, a organização optou por um formato mais curto e duas descidas cronometradas.

Pelo segundo ano consecutivo os atletas da formação portuguesa UCI conseguem colocar o seu nome na restrita lista de vencedores. Depois da categórica vitória de José Borges na Megavalanche 2019, desta vez foi Emanuel Pombo que arrecadou o primeiro lugar na categoria E-Bike.

O madeirense começou por vencer destacado a qualificação de sábado. No domingo, o atleta Miranda Bike Parts voltou a ser exímio, levando a melhor em ambas as mangas. “Estou muito contente por voltar à competição e ainda por cima a vencer aqui em Alpe D’Huez. A prova foi duríssima, mas senti-me bem e tive fácil habituação à altitude e percurso. Este resultado espelha bem o bom trabalho a nível de treinos nos últimos meses e também toda a qualidade da minha KTM”.

Também Tiago Ladeira esteve em destaque na categoria E-Bike. O atleta Miranda Factory Team apesar de pouca experiência neste tipo de competições em pelotão, demonstrou todo o seu valor. No sábado terminou logo atrás do seu companheiro de equipa Emanuel. Já no domingo, Ladeira impôs um ritmo bastante seguro, sendo 3º classificado em ambas as mangas. “Correu tudo muito bem e fico feliz pelo terceiro lugar nesta categoria. A prova foi superdesgastante, mas acima de tudo divertida. Nunca tinha feito uma avalanche deste nível, mas é algo que voltarei a repetir com toda a certeza”.

Miranda Factory Team volta a vencer em Alpe D´Huez, na Maxiavalanche
© InovPhoto

José Borges viria mesmo a ser o grande azarado desta edição da prova. O “King of Megavalanche” acabou por partir o “dropout” da sua bike na manga de qualificação, terminando a descida no fundo do pelotão. Apesar de tudo e com a repescagem por parte da organização, Borges no domingo arrancou da quarta fila terminando a primeira descida no 19º lugar. Já na segunda manga e com um 16º posto, o consagrado atleta viria a terminar na 17ª posição – categoria Maxi Cup.

“Foi mesmo um azar. Estava a sentir-me muito forte e capaz de lutar pela vitória. Quero agradecer desde já à organização pela repescagem e por avisarem nas finais, que eu estava na quarta fila. Era muito difícil ultrapassar, mas acabei por fazer duas descidas muito fortes. As sensações foram boas e agora é pensar na próxima prova”.

A próxima competição será entre os dias 13 a 16 de agosto – Festival E-Bike | Bosch EMTB Challenge em Verbier – Suíça.

Mais info em www.ucc-sportevent.com.