O italiano Matteo Trentin (Mitchelton-Scott) venceu hoje ao ‘sprint’ a segunda etapa da Volta à Comunidade Valenciana, em que o norueguês Edvald Boasson Hagen (Dimension Data) terminou em quinto e conservou a liderança da geral individual.

Matteo Trentin, de 29 anos, completou os 166 quilómetros da tirada em 4:10.12 horas, batendo sobre a meta, em Alicante, o francês Nacer Bouhanni (Cofidis Solutions Crédits), segundo colocado, e o britânico Ben Swift (Sky), terceiro.

Na classificação geral, Boasson Hagen segurou a camisola amarela, ao chegar em quinto na etapa, preservando cinco segundos de vantagem sobre o espanhol Ion Izagirre (Astana), enquanto o português Nelson Oliveira (Movistar) cortou a meta em 28.º, a quatro segundos do grupo que disputou a etapa, e subiu ao quinto posto, a 11 segundos da liderança.

O melhor português do dia foi Samuel Caldeira (W52-FC Porto), em 24.º lugar, com o também ‘dragão’ Edgar Pinto a fechar o ‘top 30’, tendo Rui Costa (UAE Team Emirates) terminado em 39.º e Amaro Antunes (CCC Team) em 59.º.

Os dois portugueses da Burgos-BH estiveram hoje mais discretos, com Ricardo Vilela em 72.º e José Neves em 98.º, ao passo que na W-52 FC Porto, João Rodrigues foi 81.º, Joaquim Silva 100.º, Rui Vinhas 106.º e António Carvalho 117.º.

O espanhol Raúl Alarcón, corredor ‘azul e branco’ que venceu as últimas duas edições da Volta a Portugal, esteve envolvido na fuga do dia, com o desgaste a provocar uma perda de mais de oito minutos em relação ao vencedor, tendo cortado a meta no 125.º lugar.

Na sexta-feira, a terceira etapa da prova liga Quart de Poblet a Chera, numa tirada de 191 quilómetros, que culmina numa chegada em alto, após um total de seis contagens de montanha de terceira categoria ao longo do percurso.

Deixar uma resposta