Lance Armstrong: «Dopei-me mas trabalhei muito para ganhar o que ganhei»

0
47

Lance Armstrong não quer ser recordado por todo o caso de doping do qual foi protagonista. O antigo ciclista norte-americano lembrou que, apesar dos erros que cometeu, trabalhou muito.

“Dopei-me sim, mas não quero ser recordado pelos fãs por causa disso. Também trabalhei muito para ganhar o que ganhei. As pessoas não devem esquecer-se do trabalho duro e esforço dos corredores, mesmo que se tenham dopado ao mesmo tempo. Nem tudo é branco ou preto”, referiu Lance num podcast com antigos companheiros.

O ex-corredor, que venceu a Volta a França por sete vezes consecutivas, mas que depois viu todos os títulos retirados, reiterou que a US Postal era uma equipa feita para vencer: “A mentalidade da equipa era clara: tínhamos a melhor tecnologia, treinávamos como ninguém, tínhamos as táticas mais inteligentes, o melhor diretor, o túnel de vento, uma dieta exaustiva… Isto não pode passar despercebido”.

Por fim, Armstrong garantiu que já sofreu muito com todo o caso: “Sei que muita gente quer que seja castigado severamente e eu percebo, mas já fui severamente punido pelos meus erros. Algumas coisas são públicas, mas outras não, para salvaguardar a minha família”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva o seu comentário
Escreva o seu nome