Karim Amour vence EWS Chile pela Miranda Racing Team

38

Karim Amour conquistou o 1.º lugar na primeira prova do Enduro World Series (EWS) em Lo Barnechea, no Chile, na categoria de Masters pela Miranda Racing Team, equipa internacional de Enduro da Miranda&Irmão para 2018.

Na prova que decorreu este fim-de-semana, dias 24 e 25 de março, também participou José Manuel Borges e o francês Alexandre Cure, pilotos da equipa.

O português conseguiu fazer um 6.º lugar na primeira especial de sábado e ontem, na especial 4 e 5 obteve o 11.º lugar. Já o francês Alex acabaria por desistir domingo.

Sendo uma das principais competições internacionais do calendário da temporada, o EWS arrancou este fim-de-semana, onde a renovada Miranda Racing Team se estreou. Dos quatro elementos, apenas a atleta Melanie Pugin não alinhou na prova.

“Foi um fim-de-semana difícil”, comentou José Borges, que no sábado iniciou bem a prova ao fazer um 6.º lugar. “Mas na segunda especial tive um problema mecânico, não correndo bem e na última especial do dia de sábado ainda consegui o 8.º lugar”. Sobre ontem, dia 25 de março, “encarei a corrida com outro objetivo: não me aleijar e divertir-me, visto que no dia anterior tinha perdido cerca de 10 minutos na segunda especial”. Mesmo assim, no domingo Zé Borges conseguiu obter na especial 4 e 5 um 11.º lugar e na última especial do dia voltou a ter um problema mecânico, que o viria a impedir de fazer melhor resultado.

O piloto português, que embora tenha sofrido problemas mecânicos e tenha considerado esta primeira prova EWS de uma dureza extrema, nunca pensou desistir. Agora, após recuperar do fim-de-semana, Zé Borges está já de olhos postos na corrida seguinte, que vai ser na Colômbia.

Já Alexandre Cure, que acabaria por desistir no domingo, mostrou satisfação com o primeiro dia de corrida, “onde o meu objetivo era evitar acidentes e foi cumprido. Infelizmente tive um problema mecânico no topo de uma longa etapa e já não consegui chegar à linha da meta. Enfim, foram bons momentos passados aqui no Chile, mesmo não tendo corrido como gostaria, mas agora estou ansioso pela próxima prova, na Colômbia”, rematou.

O vencedor em Masters, Karim Amour, festeja 25 anos de carreira como atleta. Acaba de ganhar a primeira prova EWS de 2018, com uma vantagem de 50 segundos, e explica que até ao dia da corrida esteve doente: “Mal me conseguia mexer. Ainda assim consegui a vitória na minha categoria.

Contudo, enquanto manager da equipa gostaria que a Miranda Racing Team tivesse conseguido um pódio por equipas. Vamos todos trabalhar nesse sentido, até porque agora importa focarmo-nos na próxima corrida, já no próximo fim-de-semana”, terminou.

A segunda série de 2018 do EWS prossegue já no próximo fim-de-semana, nos dias 31 de março e 1 de abril e convida os participantes a embarcar na aventura de uma vida na Colômbia.

Com passagem pelos terrenos acidentados pintados pelas paisagens variadas de Manizales – cidade localizada no centro ocidental da Colômbia –, a organização lança o desafio aos participantes para “mergulhar nesta incrível cultura, enquanto correm contra os melhores do mundo”. Estão previstos trilhos que abrangem desde florestas de pinheiros a exuberantes florestas tropicais e plantações de café mundialmente famosas.

Palco de algumas das corridas urbanas mais famosas da região, o segundo evento EWS homenageia a Colômbia, com uma corrida que começa com um emocionante prólogo no centro da cidade de Manizales.

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva o seu comentário
Escreva o seu nome