Jovem ciclista faleceu vítima de atropelamento

11371

Tiago ValerioUm jovem ciclista, praticante de BTT, morreu na quinta-feira, dia 21 de Janeiro, ao início da noite, depois de ter sido atropelado por um automóvel na noite anterior. Tiago Peixoto Valério, de 26 anos, residente no concelho de Ourém, estava em coma nos cuidados intensivos do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra. O anúncio da sua morte chegou pouco antes da realização de uma vigília de oração e reflexão, promovida por colegas ciclistas, no Santuário de Fátima. Na sua página no Facebook estão a ser publicadas múltiplas mensagens de pesar e de condolências.

Tiago valerio estradaO acidente ocorreu na noite de quarta-feira, dia 20, na estrada da Loureira, próximo de Fátima. Tiago Valério estaria a treinar, como habitualmente, com alguns elementos da equipa do Fátima BTT quando foi colhido com violência por um automóvel ligeiro de passageiros. A vítima foi socorrida pelos Bombeiros Voluntários de Fátima, com o auxílio da equipa médica da Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM). Tendo em conta os graves ferimentos, o jovem foi transportado para os Hospitais da Universidade de Coimbra (Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra).

O ciclista permaneceu menos de 24 horas nos cuidados intensivos, em estado de coma, ligado a ventiladores. Tiago não resistiu aos ferimentos, tendo morrido ao início da noite de quinta-feira, dia 21, pouco antes de ser realizado um momento de oração no Santuário de Fátima. Os seus colegas do Fátima BTT anunciaram aquela iniciativa: “Acreditamos que Deus te ajudará na recuperação, contudo hoje iremos pedir, pedir a Deus, para que esta recuperação seja o mais rápido possível”.

Respeite os Ciclistas PSPQuatro dias antes do violento acidente, Tiago Valério tinha partilhado na sua página do Facebook uma publicação da Polícia de Segurança Pública (PSP), onde era pedido aos automobilistas “respeito pelos ciclistas”. “Eles não são obstáculos, fazem parte do trânsito”, lê-se. Também na mesma página, há dois dias, a sua namorada tinha assinalado o aniversário da relação dos dois. No mesmo mural, a jovem deu conta do atropelamento que colocou o namorado “entre a vida e a morte”. Ana Marques viria esta noite a anunciar: “Acabamos de perder o meu anjinho. Amo-te Tiago, vais ficar para sempre no meu coração. Amo-te”.

Respeite o CiclistaQuando vão acabar estas tragédias? O atleta David Rosa, natural da zona onde ocorreu este acidente colocou na sua página do Facebook um post para consciencializar os automobilistas e se tomem medidas.

“Não há muito que possamos fazer quando a responsabilidade do que um condutor faz é dele mesmo. No entanto, um pequeno gesto (um sinal) pode no mínimo consciencializar um pouco mais da importância para a segurança do ciclista. Sugiro a criação de uma petição para a colocação de sinais destes pelas estradas do nosso país.” Diz David Rosa

Temos de tomar medidas, nós ciclistas somos bastante vulneráveis aos automobilistas, todos juntos temos força e vamos conseguir evitar que existam mais tragédias como a que vitimou Tiago Valério.

3 COMENTÁRIOS

  1. Em todo o caso, nunca um condutor de um veículo de quatro ou mais rodas é atropelado na sequência de eventualmente desrespeitar uma regra de trânsito, enquanto os atropelamentos mortais são intermináveis.
    Todos podem errar mas o erro de um ciclista ou peão não ameaça a vida de ninguém, enquanto o erro dos condutores de veículos automóveis geralmente mata alguém inclusive os próprios ocupantes.
    Não há nenhum comportamento que justifique a morte de condutores de duas rodas ou de peões vitimados por condutores de qualquer espécie de veículo.
    Quem ainda não percebeu que um veículo de duas rodas ou um peão não tem defesa em situação de acidente, simplesmente não deve conduzir qualquer veículo motorizado.

  2. Pratico com alguma regularidade, Atletismo, Ciclismo, BTT e Nataçao, e também sou automobilista, é verdade que não podemos generalizar, é certo que existem ciclistas que por vezes não respeitam a sinalização, também é certo que existem automobilistas que não respeitam a sinalização.
    Todos nos automobilistas sabemos que temos uma arma nas mãos, dai a precaução terá de ser muito maior.
    No caso do atletismo, em que os atletas por norma respeitam na integra a sinalização, aqui os automobilistas uma boa percentagem não respeitam a sinalização, como por exemplo:
    No meu caso que também pratico atletismo, sou confrontado praticamente semanalmente com falta de respeito o não cumprimento nas passadeiras,, que passo sempre a passadeira a andar, que por vezes tenho de recuar por falta de incumprimento dos automobilistas, por favor Srs. automobilistas, existe muito mais inconsciência e falta de respeito por parte de uma grande percentagem dos automobilistas. As minhas profundas condolências a família deste jovem.

  3. Bom dia!
    Espero não ser mal interpretado.
    Sou condutor profissional de autocarros de turismo, mas também ocasionalmente pratico ATLETISMO ou BTT.
    Isto não se pode generalizar uma parte pelo todo. Nem todos os condutores são pouco civilizado, como nem todos os ciclistas cumprem as regras de transito. Não estou a dizer que foi o caso, mas as regras de transito servem para todos. Salvo regra excepção, poucos são os ciclistas que respeitam os sinais luminosos, como também não respeitam andar em fila indiana quando só existe uma faixa de rodagem. Tem de haver uma consciencialização por parte de todos nos, para podermos viver em civismo e que estas tragédias não voltem a acontecer.
    Desde já as minhas sentidas e profundas condolências a família deste jovem.
    Só com um esforço conjunto é que podemos eliminar todas estas situações.

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva o seu comentário
Escreva o seu nome