PUB

Depois de ter sido vice-campeão nacional de contrarrelógio, José Moreira (Silva&Vinha/ADRAP/Sentir Penafiel) subiu ao lugar mais alto do pódio no Bombarral, para vestir a camisola de campeão nacional de fundo na categoria de cadetes masculinos. Diogo Miranda (Landeiro/KTM/Matias&Araujo/Frulact) foi segundo e Miguel Pereira (Santa Maria da Feira/Segmento D’Época/Reol) fechou o pódio em terceiro.

JOSÉ MOREIRA VENCE TÍTULO DE CAMPEÃO NACIONAL COM AUTORIDADEA corrida de cadetes masculinos começou logo bastante animada, com os ataques a surgirem ainda durante os primeiros dos 78 quilómetros que compunham esta prova. Estávamos ainda a meio da primeira volta e havia já um corredor em fuga. Era Afonso Coelho (Landeiro/KTM/Matias&Araujo/Frulact). No entanto, este ataque não teve sucesso e à primeira passagem pela meta era já Eric Reis (ACD Milharado/DriveonHolidays) que tentava escapar de um pelotão já bastante estirado, na tentativa de anular logo aquela iniciativa.

PUB

Na segunda passagem pela meta houve nova tentativa de fuga, com Afonso Gomes (Cantanhede Cycling/2W Engenharia) a destacar-se ligeiramente do pelotão. Durante a terceira volta, outros três corredores lançaram-se no encalce de Afonso Gomes, formando uma fuga de quatro elementos. Entre eles José Moreira (Silva&Vinha/ADRAP/Sentir Penafiel), Diogo Miranda (Landeiro/KTM/Matias&Araujo/Frulact) e Miguel Pereira (Santa Maria da Feira/Segmento D’Época/Reol).

Sensivelmente a meio da quarta e última volta ao circuito, José Moreira atacou para não mais parar até à linha de meta, que cortou isolado, conquistando assim o título nacional de fundo de cadetes masculinos. Diogo Miranda (Landeiro/KTM/Matias&Araujo/Frulact) e Miguel Pereira (Santa Maria da Feira/Segmento D’Época/Reol) chegaram pouco depois, para completar o pódio na segunda e terceira posição, respetivamente, ambos a 1m04s do vencedor.

Já com a camisola de campeão nacional vestida, José Moreira revelou a estratégia que o levou à vitória. “A corrida foi endurecida desde início por várias equipas. No entanto, eu e a minha equipa conseguimos estar bem, os meus colegas ajudaram-me e destaquei-me na terceira volta, na subida, e consegui vingar numa fuga. Depois, na última volta ataquei e consegui chegar à vitória. Como ontem tinha sido o meu colega (Rafael Durães) a ganhar, a equipa queria que fosse eu ou outro colega a conseguir a camisola e conseguimos. Quero dedicar esta vitória a todos os meus colegas de equipa, aos meus diretores desportivos, a quem ia no carro a apoiar-me e principalmente aos meus pais”.

José Moreira, sucede assim a João Nunes (Alenquer/G.D.M/Anipura), que tinha vencido a edição de 2021 e que não marcou presença na prova.

PUB