O português João Almeida foi hoje o décimo classificado no prólogo da Corrida da Paz, um contrarrelógio de 2 quilómetros, disputado Krnov, República Checa.

“Gostei muito do desempenho do João Almeida. Num contrarrelógio muito curto, que não encaixa nas caraterísticas dele, é um sinal de que está num bom momento para discutir as primeiras posições na geral”, congratula-se o selecionador nacional, José Poeira.

O chefe de fila da Equipa Portugal completou a prova em 2m16s, mais 5 segundos do que o vencedor, o holandês Nils Eekhoff. O segundo classificado foi o britânico Ethan Vernon, a 3 segundos, a mesma diferença registada pelo terceiro, o italiano Nicolas Dalla Valle.

Além do décimo lugar de João Almeida, a Equipa Portugal contou com as prestações de Jorge Magalhães, 54.º, a 12 segundos, Guilherme Mota, 72.º, a Francisco Campos, 74.º, a 14 segundos, Gonçalo Carvalho, 89.º, a 15 segundos, e Afonso Silva, 103.º, a 18 segundos.

Numa corrida com as duas etapas muito montanhosas, as curtas diferenças de hoje não têm grande significado em termos de discussão da classificação geral, servindo apenas como indicador do estado de forma e da motivação dos corredores para estarem entre os primeiros nesta importante corrida da Taça das Nações de Sub-23, na qual ficarão decididas as seleções que se apuram diretamente para a Volta a França do Futuro.

A primeira etapa em linha corre-se nesta sexta-feira, sendo a menos vocacionada para trepadores. O pelotão vai cumprir 134,2 quilómetros, entre Jeseník e Rýmařov. Havendo chegada ao sprint, Portugal terá em Francisco Campos a sua arma.

Deixar uma resposta