A terceira edição do Trans Madeira está lançada para os dias 2 a 6 de Junho 2020, num evento que contará com um máximo de 140 participantes.

A prova que decorre ao longo de cinco dias de competição entre Machico e Paul do Mar, com um trajeto total de 220 quilómetros, tem sido elogiada nos mercados internacionais com um foco especial no Reino Unido, Alemanha, Estados Unidos da América, Suíça e Noruega.

O evento de enduro modo ‘blind’, organizado pelo Clube Caniço Riders e pela empresa de animação turística Freeride Madeira, é também conhecido por ser uma travessia da região, onde todas as etapas especiais são diferentes devido aos diversos climas da ilha. “É como competir todos os dias num país diferente” – como referiu Noga Korem, vencedora da edição 2019.

A rota desde o Este até Oeste inclui trilhos rápidos ou técnicos; lama ou pó; inclinado ou com mais flow; zona alpina ou floresta densa. Felizmente, a variedade de paisagens, trilhos e pisos é única no Mundo, facto também elogiado pelos atletas do Enduro World Series nas edições de 2017 e 2019.

“Temos recebido um excelente feedback por parte dos atletas que competiram nas duas primeiras edições e é um orgulho ver o potencial da Madeira a crescer para a prática da modalidade. Queremos continuar a trabalhar na promoção do destino e este evento é um marco nesse sentido, coloca um selo de qualidade.” – António Abreu

Nas últimas duas edições, o percurso teve sempre pequenas variações de forma a tornar interessante para atletas repetentes. Desta forma, a equipa já iniciou a projeção das etapas a serem utilizadas para 2020 de forma a começar os trabalhos de manutenção dos trilhos em Janeiro.

“É importante trabalharmos nos percursos com antecedência e torna-los sustentáveis a longo prazo. A comunidade local e os turistas que nos visitam para a prática da modalidade podem desfrutar em segurança daquilo que a Madeira tem de melhor para oferecer. Temos a full-time uma equipa de trail building com dois elementos que trabalha nos trilhos ao longo do ano inteiro. A partir de Janeiro tornamos a equipa maior de forma a trabalhar com mais qualidade e celeridade. É um trabalho duro mas recompensador, mas gostávamos de conseguir um maior apoio das entidades locais. Estamos todos os dias a limpar trilhos, a cortar plantas infestantes e tornar os percursos sustentáveis e acho que já provamos o potencial da região.” – Roberto Chaves.

Em termos estatísticos das últimas duas edições, a média de idades dos participantes localiza-se nos 35 anos. Dos 260 atletas competidores até à data, 72% nunca tinha visitado a região antes do Trans Madeira, sendo que a maioria teve conhecimento da prova através das redes sociais e ‘passa-palavra’.

A última edição contou com a participação de 11 atletas femininas de 10 nacionalidades diferentes. Dos 140 participantes da última edição, apenas 30% veio competir sozinho, sendo que os restantes vieram em família ou num grupo de amigos.

“A promoção tem sido muito orgânica, muito através das redes sociais e passa-palavra. Aqueles atletas que realmente não conseguem uma inscrição normalmente acabam por visitar a Madeira noutro momento para andar de bicicleta. Isso é importante para sustentar e desenvolver a economia local, seja hotelaria, restauração e serviços” – António Abreu.

O QUE ESPERAR?

  • mais de 200km de percurso
  • cinco dias de competição
  • mais de 25 etapas especiais distribuídas por toda a região
  • limitado a 140 atletas
  • média de 2800 metros de descida por dia
  • média de 1400 metros de subida por dia
  • um evento super relaxado onde a competição passa para segundo plano
  • toda a logística, transportes, transferes, alimentação incluída num pacote de registo único
  • alojamento em ‘bike camp’ com última noite em hotel

INSCRIÇÕES

As inscrições para o Trans Madeira abrem no dia 1 de Novembro (10:00h GMT) no site www.trans-madeira.com. Existem 140 lugares disponíveis para os atletas mais rápidos. Os atletas terão que preencher dois formulários e receberão um email de confirmação no caso de serem os mais rápidos, em 2019 esgotou em menos de 20 minutos – por isso, toca a dar nas teclas!

FEEDBACK

“Ter a possibilidade de atravessar a ilha, andar em áreas completamente diferentes, acampar em lugares únicos e andar de bicicleta o dia inteiro durante cinco dias é algo especial! Aconselho a experiência todos” – Steve Peat (GBR)

“É inacreditável a quantidade de trilhos que esta pequena ilha tem! Eu adoro porque é simples, bonito e natural, as pessoas são muito simpáticos, os trilhos são super variados. Todos os dias parece que estamos a competir num novo país ou destino, o que desafia os atletas e testa os nossos limites.”– Noga Korem (ISR)

“É incrível competir num evento deste tipo na Madeira, onde nasci e cresci. Faz-me sentir um turista na ‘minha’ terra e visito lugares que nunca conheci antes”– Emanuel Pombo

“O Trans Madeira foi sem dúvida o grande destaque de todas as minhas visitas à região. É especial ficar na tenda durante uma semana, competir durante cinco dias em diferentes locais da ilha. Sem esquecer a festa final!”– Ines Thoma (GER)

“De manhã competimos num género de floresta húmida e técnica. Na parte da tarde é seco, com muito flow e rápido! Tudo o que um atleta de enduro adora!”– Ludo May (SUI)

Teaser do Trans Madeira 2020:

Mais informações podem ser encontradas em trans-madeira.com.

Deixar uma resposta