Os atuais campeões do Brasil Ride, Avancini e Fumic lideram com 51 segundos de vantagem para Sebastian Fini e Julian Schelb. Na elite feminina, a vitória foi de Letícia Cândido e Hercília Najara, com 2min19 à frente de Raiza Goulão e Angelita Parra.

© Fabio Piva / Brasil Ride

A décima edição do Brasil Ride começou hoje, em Arraial d’Ajuda, com novos recordes, num prólogo com praticamente a mesma distância dos anos anteriores mas com trilhos reformulados visando deixar o circuito com melhor fluidez, Henrique Avancini (BRA) e Manuel Fumic (ALE), da Cannondale Factory Racing XC, partiram na frente em busca do bicampeonato da parceria, fato que garantiria ao brasileiro isolar-se como o maior campeão do evento, com quatro títulos.

Avancini e Fumic não só partiram na frente, como quebraram o recorde da etapa desde que é disputada em Arraial d’Ajuda, concluindo em 43min48.

Tiago Ferreira e Hans Becking em 3º lugar Brasil Ride 2019
© Josue Fernandez / Brasil Ride

O top 3 do dia teve ainda Sebastian Fini (DIN) e Julian Schelb (ALE), em 44min39, da CST Sandd American Eagle MTB Racing Team, e Tiago Ferreira (POR) e Hans Becking (HOL), em 44min52, da DMT Racing Team. Considerados entre os favoritos, Kristian Hynek (CZE) e Martin Stosek (CZE), da Vitalo Future Cycling PWD by Canon, foram sétimos.

© Josue Fernandez / Brasil Ride

O campeão olímpico Jaroslav Kulhavy, ao lado de Matous Ulman, dupla da Specialized Racing, foram os 14os classificados do dia, após ambos furarem, estão a quase 5 minutos dos líderes.

© Wladimir Togumi / Brasil Ride

Atual campeã brasileira de Maratona (XCM) e Cross Country Olímpico (XCO), Letícia Cândido repetiu a fórmula de Avancini, venceu a etapa e garantiu o recorde, ao lado de Hercília Najara. A dupla Corinthians Audax / Tripp Aventura concluiu os 19,5 km do prólogo em 57min11. Completaram o top 3 as duplas formadas por Raiza Goulão e Angelita Parra, da Corinthians Audax / FSA / CBZ-7C, em 59min29, e Jaqueline Mourão e Danilas Ferreira, Sense Factory Racing / Tropix, em 59min33. A dupla de Karen Olímpio (BRA) / Ilda Pereira (POR) terminaram em 5º lugar com 1h00min36.

Na categoria Mista, José Silva / Celina Carpinteiro venceram com o tempo de 56min42.

Na categoria Master Tiago Clamote / Tiago Silva terminaram o prólogo na 2ª posição com o tempo de 51min45, Marco Macedo / Tiago Almeida fizeram o 4º lugar com o tempo de 52min03.

José Dias / Andreas Miltiadis estão no 10º lugar, Tiago Aragão / Rui Porto Nunes estão em 24º lugar em elites.

Vídeo com os melhores momentos do Prólogo:

Prólogo – Top 5 elites

Masculino
1- Henrique Avancini (BRA) / Manuel Fumic (ALE) – 43min48
2- Sebastien Fini (ALE) / Julian Schelb (ALE) – 44min39
3- Tiago Ferreira (POR) / Hans Becking (HOL) – 44min52
4- Lukas Kaufmann (BRA) / Konny Looser (SUI) – 45min43
5- Halysson Ferreira (BRA) / Nicolas Rafhael (BRA) – 45min57

Feminino
1- Letícia Cândido (BRA) / Hercília Najara (BRA) – 57min11
2- Raiza Goulão (BRA) / Angelita Parra (COL) – 59min29
3- Jaqueline Moura (BRA) / Danilas Ferreira da Silva (BRA) – 59min33
4- Viviane Favery (BRA) / Tania Clair Pickler (BRA) – 1h00min25
5- Karen Olímpio (BRA) / Ilda Pereira (POR) – 1h00min36

Amanhã a segunda etapa do Brasil Ride, a mais longa de todas, com 143 km e 2.654 m de altimetria acumulada. O percurso tem partes diferentes dos últimos anos.

© Marcelo Rypl / Brasil Ride

Os primeiros 12 km são estradões de terra, em que os pelotões vão começar a dissolver-se. Depois entram no single track chamado de Avatar, uma Mata atlântica, com cerca de 7 km, em local que não é aberto ao público. Na sequência, longas estradas de terra, espaços largos com bastante subida e declive, até o km 90. Daí para frente é quando voltam a ter os single tracks, além de subidas, já com a vista das pedras no interior da região de Guaratinga.

As subidas mais difíceis ficam nos últimos 40 km de prova. Os primeiros classificados devem concluir a etapa em cerca de 6 horas.

© Fabio Piva / Brasil Ride

Toda a informação sobre a 10ª edição do Brasil Ride em www.brasilride.com.br.

Deixar uma resposta