Grande Prémio JN: Aleksandr Grigorev do Sporting/Tavira assume liderança em etapa com dose dupla

41

O russo Aleksandr Grigorev (Sporting-Tavira) saiu da jornada dupla de ontem no topo da classificação geral individual do 28.º Grande Prémio Jornal de Notícias Leilosoc, depois de vencer o contrarrelógio vespertino.

A terceira etapa dividiu-se em dois setores e provocou dupla mudança de camisola amarela. De manhã correram-se 78 quilómetros, entre Monção e Viana do Castelo. A curta etapa disputou-se a alta velocidade e terminou com uma discussão ao sprint, na qual Rafael Silva (Efapel), já vencedor da etapa inaugural, ergueu de novo os braços, mostrando ser o velocista em melhor forma no pelotão. Um “corte” no grupo principal atrasou Nuno Meireles (Miranda-Moetágua), que cedeu a camisola amarela a Daniel Silva (Rádio Popular-Boavista).

As maiores diferenças, contudo, estabeleceram-se no setor vespertino da etapa, um contrarrelógio muito técnico, disputado na cidade de Barcelos, ao longo de 9,5 quilómetros. O russo Alekasndr Grigorev surpreendeu os maiores candidatos e estabeleceu o tempo mais rápido, 11m45s. Deixou Gustavo César Veloso (W52-FC Porto) e Domingos Gonçalves (Rádio Popular-Boavista) a 6 segundos, nas posições imediatas.

Daniel Silva gastou mais 1m08s do que Grigorev, perdendo a primeira posição na geral para o corredor russo. As diferenças continuam mínimas, deixando tudo em aberto para as etapas vindouras. O corredor do Sporting-Tavira é o dono da camisola amarela, mas tem apenas 1 segundo de vantagem sobre Daniel Mestre (Efapel) e 3 segundos sobre Domingos Gonçalves, que o perseguem mais de perto na classificação.

“Esperava fazer um bom contrarrelógio, mas, sinceramente, não contava ganhar. Acho que tive um bocado de sorte. Vestir a camisola amarela é algo completamente inesperado, mas deixa-me muito feliz. A equipa está muito forte e faltam ainda quatro etapas, muito diferentes umas das outras. Vamos lutar para manter a camisola”, promete Aleksandr Grigorev.

A tarefa não será fácil para o russo, uma vez que o décimo classificado, Daniel Silva, está apenas a 18 segundos. Até ao sétimo, as diferenças são iguais ou inferiores a 10 segundos, o que significa que a corrida está em aberto, prevendo-se uma reta final de competição repleta de competitividade.

Além da liderança individual, o Sporting-Tavira assumiu o comando por equipas. A vitória no setor matinal rendeu a Rafael Silva a reconquista da camisola dos pontos. Nas restantes classificações, mantêm-se os comandantes: Guillaume Almeida (Fortunna/Maia) na montanha, Nuno Meireles nas metas volantes e Daniel Silva (Sicasal/Constantinos/Delta Cafés) na juventude. Fábio Mansilhas (LA Alumínios) foi nomeado o mais combativo da viagem matinal de hoje.

A corrida prossegue, hoje, com a quarta etapa. Os corredores parte de Santo Tirso às 11h50, vão pedalar ao longo de 154,4 quilómetros, chegando a Valongo cerca das 15h40.

Classificações

3.ª Etapa – 1.º Setor: Monção – Viana do Castelo, 78 km
1.º Rafael Silva (Efapel), 1h48m05s (Média: 43,300 km/h)
2.º António Carvalho (W52-FC Porto), mt
3.º Luís Gomes (Rádio Popular-Boavista), mt
4.º Mário González (Sporting-Tavira), mt
5.º João Matias (Vito-Feirense-BlackJack), mt

3.ª Etapa – 2.º Setor: Barcelos – Barcelos, 9,5 km (CRI)
1.º Aleksandr Grigorev (Sporting-Tavira), 11m45s
2.º Gustavo César Veloso (W52-FC Porto), a 6s
3.º Domingos Gonçalves (Rádio Popular-Boavista), mt
4.º Daniel Mestre (Efapel), a 7s
5.º António Carvalho (W52-FC Porto), a 8s

Geral Individual
1.º Aleksandr Grigorev (Sporting-Tavira), 8h24m20s
2.º Daniel Mestre (Efapel), a 1s
3.º Domingos Gonçalves (Rádio Popular-Boavista), a 3s
4.º António Carvalho (W52-FC Porto), a 4s
5.º Gustavo César Veloso (W52-FC Porto), a 6s
6.º Joni Brandão (Sporting-Tavira), a 9s
7.º Alejandro Marque (Sporting-Tavira), a 10s
8.º Edgar Pinto (Vito-Feirense-BlackJack), a 14s
9.º Vicente García de Mateos (Aviludo-Louletano-Uli), a 18s
10.º Daniel Silva (Rádio Popular-Boavista), mt

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva o seu comentário
Escreva o seu nome