Francisco Pardal e Emanuel Pombo abordam com ambição o Campeonato da Europa de Downhill (DHI), que decorre na Pampilhosa da Serra, até domingo. Os dois corredores portugueses prometem lutar pelo título de elite.

Há um ano, Francisco Pardal surpreendeu a concorrência internacional e sagrou-se campeão europeu. No próximo domingo, pretende renovar o estatuto, que lhe permitiu encontrar novos patrocinadores para a época de 2019.

“O resultado de 2018 foi muito importante, pois permitiu-me encontrar bons patrocínios para 2019. Neste ano tenho como objetivo a revalidação do título. A concorrência vai estar forte, mas vou dar o máximo para fazer uma boa corrida e tentar revalidar o título”, promete Francisco Pardal.

Outro português com ambição é o campeão nacional, Emanuel Pombo, quarto classificado no Campeonato da Europa de 2018. “Quero entrar nos lugares do pódio, pois no ano passado fiquei muito perto. Deste vez quero chegar aos três primeiros e, se possível, ganhar. Em 2018 conquistei aqui o título de campeão nacional e não vejo por que razão não poderei fazer o mesmo no Europeu”, acredita o madeirense.

A pista com pouco mais de 2 quilómetros, sempre a descer dos 845 até aos 422 metros de altitude, merece rasgados elogios dos dois ciclistas. “A organização trabalhou bastante e a pista é a melhor dos últimos anos no DHI da Pampilhosa da Serra. Está muito divertida e rápida. Isto fará com que os tempos fiquem muito próximos, proporcionando uma competição feroz”, prevê Emanuel Pombo.

Francisco Pardal acredita que a pista poderá favorecê-lo. “A pista é muito ao meu gosto. O terreno é muito solto, o que faz com que seja mais difícil a adaptação dos participantes. Eu dou-me bastante bem neste tipo de terreno, numa pista que é também muito rápida, com curvas sem apoio. É muito ao meu estilo de condução”, considera o campeão europeu em título.

A representação nacional é numerosa e com vários corredores a merecer particular atenção. Desde logo Pedro Silva, vencedor da segunda prova da Taça de Portugal, perante adversários internacionais de respeito, mas também os jovens Tiago Ladeira – campeão europeu júnior em 2018 – e Gonçalo Bandeira. Ambos irão estrear-se entre a elite, uma vez que, por decisão da UCI, em 2019 não serão atribuídos títulos europeus de juniores e de sub-23.

Portugal também será candidato ao pódio nas diferentes categorias de veteranos, que, há um ano, renderam sete medalhas aos corredores lusitanos, entre as quais quatro de ouro.

O Campeonato da Europa de DHI junta, na Pampilhosa da Serra, cerca de 200 corredores, oriundos de 14 países: Alemanha, Áustria, Eslováquia, Eslovénia, Espanha, França, Grã-Bretanha, Holanda, Irlanda, Itália, Portugal, República Checa, Suécia e Suíça.

Programa:

Descidas cronometradas – Sábado

10h00-11h00: Masters
11h15-12h00: Elite Feminina
14h10-16h30: Elite Masculina

Finais – Domingo

9h15-9h30: Masters Femininas
9h45-10h15: Masters Masculinos
14h00-14h30: Elite Feminina
14h45: Elite Masculina

Deixar uma resposta