A Federação Portuguesa de Ciclismo considerou “adequadas” as novas datas definidas para os Jogos Olímpicos de Tóquio, que foram adiados para 2021, devido à pandemia da covid-19.

“Permite-nos replicar os planos que estavam feitos para este ano. Os Jogos Olímpicos vão começar na mesma semana e acho que está bem, pois é data mais adequada, até pela conjugação de todos os outros eventos internacionais”, disse Delmino Pereira, presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo, à agência Lusa.

O dirigente, que já se tinha mostrado favorável ao adiamento da competição, que iria decorrer entre 24 de julho e 09 de agosto deste ano, e foi agora reagendada, pela comissão organizadora dos Jogos, para 23 de julho e 08 de agosto de 2021, apontou que as datas voltam a não colidir com os principais eventos da modalidade.

“Encaixa com a Volta a França, que, tal como estava previsto, antecipa-se oito dias, e não colide com outras grandes provas internacionais, nem com os campeonatos mundiais da modalidade. Não muda o que já estava previsto para este ano”, acrescentou.

Portugal já tem assegurada a presença de três atletas nas provas de ciclismo destes Jogos Olímpicos de Tóquio, e Delmino Pereira acredita “que vão conseguir adaptar a sua preparação a esta nova realidade”.