ELIP, Bicicleta de Rodas Ovais

1671

ELIP, Bicicleta de Rodas Ovais (1)

Porque razão as rodas da bicicleta terão que ser eternamente redondas?

Foi a partir desta questão filosófica que um inventor português desenvolveu um novo protótipo em que as rodas não completam um círculo perfeito.

A ELIP é uma bicicleta com rodas elípticas mas que oferece uma experiência semelhante às bicicletas convencionais, uma vez que, do ponto de vista do utilizador, a excentricidade do movimento é “corrigida”. Esta tecnologia patenteada permite, também, “desligar e ligar” a estabilização de uma ou das duas rodas, possibilitando usufruir da bicicleta de formas diversas. Ainda em fase de protótipo, esta é a primeira apresentação da ELIP que se espera desperte novas sensações ao ciclista.

“A ELIP é uma bicicleta que tem rodas elípticas, mas que anda tal e qual como uma bicicleta normal”, explicou Jacinto Oliveira, o “pai” desta inovação.

ELIP, Bicicleta de Rodas Ovais (2)Fabricada em Ponte de Sor pela empresa Autoforese, a bicicleta é fruto de aproximadamente três anos de investigação e pode estar prestes a chegar ao mercado.

“Falta-nos dar o próximo passo, que é a industrialização da bicicleta, ou seja, a sua produção para ser comercializada. É para aí que queremos caminhar, mas de momento ainda não sequer temos uma ideia do preço”, acrescentou Jacinto Oliveira.

Apesar das suas rodas elíticas, a ELIP oferece uma experiência de condução semelhante às bicicletas ditas convencionais, uma vez que a excentricidade do movimento é corrigida através desta tecnologia já patenteada pela Autoforese.

O projeto para o seu desenvolvimento contou com o apoio científico e tecnológico do LINE.IPT, o Laboratório de Inovação Industrial e Empresarial (LINE) do Instituto Politécnico de Tomar (IPT) e cofinanciado pelo InAlentejo do QREN – Quadro de Referência Estratégico Nacional, através do FEDER – Fundo Social de Desenvolvimento Regional.

O BTT Lobo teve o prazer de testar esta bicicleta durante o Festival Bike em Santarém.

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva o seu comentário
Escreva o seu nome