São 8,3 milhões de euros o valor apurado para o retorno que a Equipa Profissional de Ciclismo EFAPEL trouxe aos seus patrocinadores e parceiros durante a Volta a Portugal – Edição Especial 2020.

Volta A Portugal Com Impacto Mediático Superior A 80 Milhões De EurosMesmo com todos os constrangimentos e implicações que a Pandemia de Covid-19 trouxe à realização da prova, verificou-se um crescimento de 10% face a 2019 (7,5 milhões de euros).

PUB

Os valores chegam através da CISION, entidade credenciada e líder global no fornecimento de serviços para planeamento, contacto, monitorização e análise dos media, a quem a estrutura de Ovar pediu um estudo, como acontece todos os anos, para analisar e avaliar o potencial mediático da EFAPEL no âmbito da edição de 2020 da competição rainha do calendário nacional.

Efapel Traz Mais De 8 Milhões De Euros De Retorno Durante A Volta A Portugal Especial (2)Traduzindo este retorno para números:

  • 806 notícias sobre a Equipa EFAPEL foram publicadas nos media;
  • 47,3 milhões de impressões foram geradas por estas notícias da EFAPEL na Volta;
  • 15% da população portuguesa esteve exposta a esta mensagem (total de 1,6 milhões de indivíduos);
  • 8,3 milhões de euros é o valor estimado pela ocupação deste espaço editorial (AVE);
  • 10% de crescimento no AVE (em 2019 foi de 7,5 milhões de euros).

A determinação deste desempenho foi efetuada através da análise da informação editorial veiculada nos media nacionais: imprensa, online, televisão e rádio, no período compreendido entre 11 de setembro e 23 de outubro de 2020.

Tal como no online, foram os jornais desportivos que mais mediatismo atribuíram à EFAPEL. A televisão foi o meio mais valorizado. Comparativamente a 2019 houve uma queda generalizada nos indicadores de performance, que se deveu à menor cobertura nos meios online, sobretudo nos desportivos nacionais.

Efapel Traz Mais De 8 Milhões De Euros De Retorno Durante A Volta A Portugal Especial (2)Em contrapartida, o AVE (valorização equivalente a publicidade) registou uma subida de 10%, devido a um aumento da exposição mediática que se atribui aos principais programas televisivos e transmissões em direto da Volta Especial.

“São resultados que falam por si e mostram de forma irrepreensível como o ciclismo é das modalidades com maior capacidade de promover as marcas que o apoiam”, afirma, perentório, Carlos Pereira, team manager do Clube Desportivo Fullracing, que faz a gestão da estrutura EFAPEL.

“Sabemos que permanece connosco uma grande empresa como é a EFAPEL, S.A., nosso principal patrocinador. Mas há outras, como a Anicolor – Sistemas de Alumínio, que se juntaram a nós em plena pandemia, antes de começar a Volta, sendo sinónimo de visão e foco no que verdadeiramente importa. É também o reflexo de um grande trabalho de toda a estrutura”, explicou o dirigente. E reforçou: “Os números apresentados não dão margem para dúvidas de que apostar no ciclismo é associar-se ao melhor meio de comunicação para as empresas e marcas, quer a nível nacional como internacional”.