Ecovia 1 – De Aveiro à Figueira-da-Foz, pela Costa Atlântica e Ria

3313
Secção 1.08 – Ria de Aveiro, estradão em macadame próximo da Praia da Vagueira.

Das 26 secções que compõem a Ecovia 1 da Rede Nacional de Cicloturismo – que permite viajar em bicicleta do Minho ao Algarve pelo litoral – existem duas que são obrigatórias para quem gosta de pedalar junto a extensos espelhos de água.

As secções 1.08 e 1.09 fazem as delícias dos amantes das ondas do mar e das águas calmas de um grande estuário. De Aveiro à Figueira-da-Foz, estes cerca de 100 km permitem disfrutar, num passeio de dois dias, da costa Atlântica, dos braços de água da Ria de Aveiro e do Pinhal de Mira.

Mapa Geral da Rede 2017 – Localização das secções 1.08 e 1.09.

Arrancando do centro histórico da cidade dos canais, Aveiro, pedalamos pelas salinas e pela zona portuária, até atravessarmos a ponte que nos guia à entrada da Praia da Barra. O track de GPS leva-nos mesmo até à extremidade do extenso molhe de protecção da Foz do Rio Vouga, um outrora estreito canal alargado pelo Homem em finais do século XIX para permitir o acesso de navios de grande porte ao Porto de Aveiro.

Seguem-se depois as praias da Costa Nova, da Vagueira e do Areão. Primeiro em ciclovia, depois em macadame pelos extensos estradões que ladeiam o braço mais a sul deste grande estuário, depois em ciclovia de novo.

Uma viragem um pouco para o interior leva-nos a visitar a bonita Lagoa de Mira, ladeada por vegetação de grande diversidade biológica. Este espaço merece uma permanência de vários minutos, para descanso e reflexão.

Lagoa de Mira

De regresso à costa entramos na Praia de Mira contornando a Barrinha, uma lagoa outrora cercada por dunas, agora rodeada de construções com elevada taxa de utilização na época balnear.

Ciclovia de acesso à Praia de Mira

Terminamos aqui estes 53 km totalmente planos – excepto à passagem pelas pontes – que separam o centro de Aveiro da Praia de Mira. É altura de descanso e de dar uns bons mergulhos na praia oceânica. É também possível dar uns passeios de “gaivota” na Lagoa da Barrinha ou fazer uma caminhada pelos passadiços de madeira que ladeiam este espelho de água natural.

Barrinha, Praia de Mira

No segundo dia de pedaladas pela Ecovia 1, a secção 1.09 leva-nos pelo interior do Pinhal de Mira. Os primeiros quilómetros são feitos por uma estrada florestal cujo asfalto está em tão más condições que a torna na via perfeita para viajantes em bicicleta: praticamente não existe trânsito automóvel. Assim, há que pedalar devagar e usufruir ao máximo desta envolvente cénica.

Estrada florestal (neste troço em bom estado), próximo da Praia da Tocha.

Da estrada florestal passamos para a ciclovia que nos leva de novo até à cota zero da frente costeira da Praia da Tocha. Aproveita-se para um reforço energético numa das muitas esplanadas existentes por aqui.

Seguimos de novo um pouco para o interior visitando duas lagoas, a da Vela e a das Braças, uma delas incrivelmente bem preservada da acção humana e muito bem escondida pela vegetação, alguma dela endémica. Descemos depois para a Praia de Quiaios, umas das mais extensas da região.

Praia de Quiaios, Figueira-da-Foz

Espera-nos depois um dos percursos mais sui géneris da Rede Nacional de Cicloturismo: um longo estradão em macadame a cruzar uma pedreira de extracção de cimento, agora desactivada. Uma viagem ao passado geológico do planeta, onde se pode observar a tectónica das placas registada em diversas formações rochosas do Miocénico. Um percurso com menos de 1 km, que nos mostra a insignificância do Tempo nesta nossa breve passagem pela Terra.

Antiga pedreira, Figueira-da-Foz

Depois de chegados lá acima ao Farol do Cabo Mondego aproveitamos as vistas e descemos vertiginosamente para Buarcos, seguindo-se depois a Figueira-da-Foz, o destino desta viagem.

Buarcos, com a Figueira-da-Foz em pano de fundo

Nota importante:

Tanto a cidade de Aveiro como a da Figueira-da-Foz são servidas por transportes ferroviários. Aveiro é servida pela Linha do Norte e a Figueira pelo Ramal de Alfarelos, que liga à Linha do Norte na localidade com o mesmo nome, próximo de Coimbra-B.

Desta forma pode planear um fim-de-semana a pedal pelas secções 1.08 e 1.09, deslocando-se com a sua bicicleta em comboios CP de qualquer parte do país que tenha serviço de comboios de passageiros. Tanto na Linha Ferroviária do Norte como no Ramal de Alfarelos o transporte de bicicletas é permitido sem que as tenha de desmontar.

30% OFF – Road Book 2017

Por ser nosso leitor, oferecemos-lhe um desconto de 30% na aquisição do Road Book 2017 onde poderá encontrar mapas detalhados, informação técnica e turística bem como os tracks GPS em formatos GPX e KML de todas as rotas já identificadas da Rede Nacional de Cicloturismo.

Para usufruir do desconto na aquisição do Road Book, vá a https://sellfy.com/p/VQrC/ e utilize o promo code abaixo.

Promo Code: ecoviasBTTlobo2017

Boas pedaladas.

3 COMENTÁRIOS

  1. Infelizmente na zona entre Praia de Mira e Qiaios (que já em tempos fiz), está toda queimada devido ao Incendio que por lá houve em Outubro deste ano de 2017. É um percurso que se faz bem praticamente sem transito pois como a estrada florestal está em muito mau estado, não andam por lá muitos carros. Para mim era a zona mais bonita (antes do incendio) desta via.

  2. Estradas florestais entre Mira a Quiaios, fiz uma vez e nunca mais me apanham lá, uma vergonha nacional.

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva o seu comentário
Escreva o seu nome