Ecopistas em Portugal

470
Ecopistas (nome português para as Vias Verdes europeias) é uma marca nacional e europeia para a classificação das vias de comunicação destinadas exclusivamente às deslocações não motorizadas. Em Portugal, o Plano Nacional de Ecopistas da REFER, foi criado com vista à requalificação e reutilização das linhas e canais ferroviários sem exploração em algumas áreas do Norte, Centro e Alentejo, num esforço conseguido com a assinatura de protocolos com as autarquias locais.
Em Portugal, as vias por onde já circularam comboios, são agora espaços dedicados aos percursos de lazer, de desporto e de contacto com a natureza, a pé ou de bicicleta.

As Ecopistas possuem as seguintes características gerais:

Acessibilidade – Os declives inferiores a 3% não são limite à sua utilização por pessoas de todas as idades e com diferentes aptidões físicas. Por serem públicos também não há limite atendendo à situação económica dos utilizadores.

Segurança – A interdição a veículos motorizados, os limites de velocidade para os ciclistas, a separação da via em faixas destinadas a cada tipo de utilizador e a independência em relação a outras vias de comunicação permitem que não haja risco de acidentes de tráfego. Não há risco de desabamentos ou queda de árvores devido à manutenção frequente dos percursos. Não há risco de queda de ciclistas, mesmo inexperientes, porque os declives são mínimos e porque as pontes estão protegidas com grades laterais. As regiões em que se inserem os percursos, o número de utilizadores e a presença de serviços ao longo do percurso fazem com o risco de assalto seja também reduzido.

Comodidade – Os declives e curvas suaves, os poucos cruzamentos e obstáculos e o tipo de pavimento (piso permeável em saibro ou terra batida nos caminhos rurais e possibilidade de impermeabilização com asfalto ou betão nos troços urbanos) permitem aos utilizadores desfrutarem o percurso do património cultural, natural e paisagístico com todo o conforto.

Facilidade – A sinalização, informação, interpretação e serviços adequados ao longo dos percursos permite a fácil utilização por todos.

Encontram-se já em funcionamento troços nas seguintes Ecopistas:

Ecopista do Rio Minho
Ecopista de Guimarães-Fafe
Ecopista do Ramal de Famalicão
Ecopista da Linha do Tâmega
Ecopista do Corgo
Ecopista do Sabor
Ecopista do Dão
Ecopista do Vouga
Ecopista do montado de Montemor-o-Novo
Ecopista de Mora

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva o seu comentário
Escreva o seu nome