Diogo Almeida, corredor com 18 anos e natural de Famalicão, é a primeira aposta da Equipa Profissional de Ciclismo EFAPEL a chegar da Escola de Formação da estrutura de Ovar. É ele o primeiro fruto a colher da escola, sendo o primeiro jovem corredor que passa de Júnior ao escalão Sub-23.

A EFAPEL, única estrutura lusa com uma escola de formação com todos os escalões, é assim pioneira ao trazer um dos seus juniores para a equipa profissional, passando também a ser uma das equipas mais jovens do pelotão nacional. Deste modo cumpre com um dos desígnios para o qual o projeto de formação foi criado: garantir o futuro da estrutura profissional e fazer subir jovens promessas do ciclismo ao nível profissional.

Sobre o Diogo Almeida, embora estando ainda a definir-se, já lhe são reconhecidas as características de um corredor que trabalha para a equipa. Contudo, a sua adaptação vai requerer algum tempo e este será com toda a certeza um ano muito desafiante para o jovem atleta.

“Desde muito novo que faço ciclismo e correr ao lado de profissionais sempre foi um dos meus sonhos. No início da época recebi um convite para pertencer à Escola da EFAPEL, sendo objetivo melhorar as capacidades dos atletas e lançá-los para o ‘mundo’ profissional. A partir daí tornou-se um objetivo pessoal. Tive muita sorte com as pessoas que me acompanharam ao longo deste percurso, principalmente esta grande família que é a EFAPEL, que me acolheu ao longo de 2019 e fez tudo o que estava ao seu alcance para nos proporcionar as melhores condições e sem dúvida nos fazer crescer tanto quer como pessoas como atletas. Continuar a pertencer a esta equipa, com este grande desafio pela frente, é o início da concretização de um sonho”, disse, emocionado, Diogo Almeida.

Deixar uma resposta