O prolongamento da suspensão do calendário velocipédico pela União Ciclista Internacional (UCI), que inclui o adiamento da Volta a França, é uma decisão prudente, disse hoje à Lusa o presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo.

Declarações-de-Delmino-Pereira-acerca-das-decisões-da-UCI-para-a-época-de-2020Segundo Delmino Pereira, a decisão hoje anunciada pela UCI é “um assumir definitivo do prolongamento da época, muito acima do que era expectável”, o que vai ao encontro de “uma necessidade do ciclismo profissional”.

A UCI decidiu prolongar a suspensão do calendário velocipédico para todas as provas até 01 de julho e para provas WorldTour até 01 de agosto, o que adiou também a Volta a França (29 de agosto a 20 de setembro), a Volta a Itália e a Volta a Espanha, para depois dos Mundiais de estrada, agendados entre 20 a 27 de setembro na Suíça.

“O ciclismo precisa de eventos âncora, que atribuem muito retorno publicitário e isto é corresponder a essa necessidade. Também é uma atitude com alguma prudência, na perspetiva de que nessa altura as coisas estejam minimamente controladas e seja possível organizar os eventos. É um sinal de esperança, de prudência, e o corresponder às expectativas do ciclismo profissional”, acrescentou.

Declarações-de-Delmino-Pereira-acerca-das-decisões-da-UCI-para-a-época-de-2020

Assim, 2020 assinala “uma época diferente”, com o ciclismo “prolongado uns tempos”. “Até novembro, vai ter de ser”, assinalou.

Os Nacionais de estrada passam a decorrer em 22 e 23 de agosto para todos os países, incluindo Portugal, que tinha estas provas marcadas entre 19 a 21 de junho, em Paredes.
Esta alteração leva a prova de Elites masculinas e femininas, entre outros escalões etários, para o mesmo fim de semana das corridas das camadas mais jovens, lembrou Delmino Pereira.

“Neste momento, temos de ajustar o nosso calendário. É preciso perceber que, no fundo, o calendário mundial gira em torno da UCI, e todos os países saberão construir o seu calendário. Nós vamos fazê-lo e ajustá-lo a estas diretrizes”, referiu.