David Rodrigues vence em Mortágua

103

Apertado sprint com Joaquim Silva (W52-FC Porto) resultou em triunfo para o corredor da RP-Boavista. Antonio Angulo, em Elites, e Xuban Errazquin, em sub-23, mantêm liderança da Taça de Portugal. Próxima corrida pontuável é o III Grande Prémio do Dão, de 13 a 14 de maio

David Rodrigues (RP-Boavista) estreou o palmarés da sua carreira profissional com a vitória no 17.º Grande Prémio de Mortágua, após um aguerrido sprint com Joaquim Silva (W52-FC Porto), adversário com quem colaborou para ambos se adiantarem, por escassa margem, ao pelotão na chegada a Mortágua, após 144 quilómetros corridos em circuito.

Uma fuga madrugadora de sete ciclistas – Antonio Barbio (Efapel), César Martingil (Liberty Seguros-Carglass), David Rodrigues, Tiago Ferreira e Joaquim Silva (W52-FCPorto), Francisco Campos (Miranda-Mortágua) e João Matias (LA Alumínios Metalusa Blackjack), logo ao quilómetro 10, abriu caminho a uma corrida bem disputada na qual a seleção de valores foi sendo feita a cada uma das três passagem na contagem de montanha da Felgueira, aos quilómetros 38, 86 e 134 respetivamente. Foi precisamente na última subida, coroada com 40 segundos de avanço sobre o pelotão, que David Rodrigues e Joaquim Silva de livraram do último adversário, Antonio Barbio, levando a incerteza do sucesso da fuga a dois diante de um pelotão liderado pela Efapel.

O esforço dos representantes dos dois clubes portuenses acabou por vingar e a vitória na segunda prova da Taça de Portugal Elite e Sub-23 concluiu-se com um sprint conquistado por centímetros por David Rodrigues. O pelotão cruzou a linha de chegada com escassos cinco segundos adicionais liderado por Samuel Caldeira (W52-FC Porto).

“Foi uma vitória de raça e de toda a equipa pois já a procurávamos há algum tempo. O pelotão nos últimos quilómetros aproximou-se bastante mas a colaboração do Joaquim Silva acabou por nos permitir discutir o triunfo e, no final, por um palmo, acabei por ser o mais feliz. Trabalhamos para chegar isolados e qualquer um de nós seria um justo vencedor. É um triunfo importante e o primeiro da minha carreira profissional” considerou David Rodrigues, natural da Guarda.

A disputa da corrida mortaguense não alterou a liderança dos rankings da Taça de Portugal de Elites e Sub-23. O espanhol Antonio Angulo (LA Alumínios Metalusa Blackjack) chegou entre os primeiros classificados do pelotão, no quarto posto, somando os pontos necessários para cimentar a liderança na categoria de Elites. Entre os sub-23, o espanhol Xuban Errazquin (RP-Boavista) manteve-se no comando adiando as decisões dos vencedores da Taça de Portugal para a terceira corrida pontuável, o Grande Prémio do Dão, entre 13 e 14 de maio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva o seu comentário
Escreva o seu nome