Clássica Aldeias do Xisto | Daniel Mestre ganha e Óscar Hernández vence Troféu

61

O português Daniel Mestre (Efapel) conquistou hoje a Clássica Aldeias do Xisto, prova que uniu Álvaro, Oleiros, à Aldeia das Dez, Oliveira do Hospital. A prova deste domingo encerrou o Troféu Liberty Seguros, ganho pelo espanhol Óscar Hernández (Aviludo-Louletano-Uli).

A corrida de 145 quilómetros foi atacada desde o quilómetro zero, altura em que 16 ciclistas saíram do pelotão para discutir a prova. A entrada na zona mais montanhosa da viagem consolidou a vantagem dos fugitivos, que chegou perto dos 4 minutos.

Tendo em conta a diferença para o pelotão e a qualidade dos corredores presentes na dianteira, cedo se percebeu que sairia de entre os escapados o vencedor da segunda edição das Aldeias do Xisto. Daí que se sucederam os ataques na frente, desmembrando a numerosa escapada.

Já dentro dos 20 quilómetros finais, destacaram-se cinco corredores: Óscar Hernández (Aviludo-Louletano-Uli), Daniel Mestre (Efapel), Domingos Gonçalves (Rádio Popular-Boavista), Joni Brandão (Sporting-Tavira) e Raúl Alarcón (W52-FC Porto).

A meta estava colocada no topo de uma subida de terceira categoria com 3,2 quilómetros de extensão e com as últimas centenas de metros em empedrado. Foi nesta subida que se adiantaram Daniel Mestre, Joni Brandão e Raúl Alarcón, que viriam a cortar a meta por esta ordem, depois de Daniel Mestre impor a sua conhecida ponta final.

“As coisas não estavam a correr bem à Efapel neste início de temporada. Apesar de sermos uma equipa aguerrida e ambiciosa e de sairmos de cada corrida de cabeça erguida, a vitória ainda não tinha chegado. Depois de ter trabalhado muito para estar bem na Volta ao Alentejo e de não ter correspondido, hoje prometi a mim e aos meus colegas que iria ganhar”, afirmou Daniel Mestre, após o final da Clássica Aldeias do Xisto.

Se Daniel Mestre entrou na fuga para chegar ao triunfo na corrida deste domingo, o Aviludo-Louletano-Uli intrometeu-se na iniciativa para defender o primeiro lugar de Óscar Hernández na geral do Troféu Liberty Seguros. O objetivo foi alcançado e ainda teve como bónus a vitória de Luís Fernandes na classificação da montanha.

“Na Clássica da Arrábida coloquei-me em boa posição para ganhar o Troféu Liberty Seguros, mas também tínhamos o Luís Mendonça em boas condições para discutir essa vitória. A equipa trabalhou bem e eu pude ser o primeiro na classificação geral do Troféu, o que me deixa muito feliz”, confessa Óscar Hernández.

André Carvalho (Liberty Seguros-Carglass) venceu a classificação da juventude do Troféu Liberty Seguros. “Era um importante objetivo da equipa, tanto mais que se trata de uma competição com o nome do nosso patrocinador. Os meus companheiros ajudaram-me a alcançar este resultado e só tenho de agradecer-lhes”, salienta o jovem minhoto.

Nas classificações por equipas do Troféu Liberty Seguros impuseram-se as formações do Aviludo-Louletano-Uli, na geral absoluta, e dos Aluminios-Cortizo-Anova, na tabela das equipas de clube.

A Clássica Aldeias do Xisto é uma prova internacional que visa divulgar e promover as Aldeias do Xisto como território ideal para a prática de todas as vertentes de ciclismo. Além da Clássica, a Aldeia das Dez recebeu neste domingo a chegada do Passeio da Primavera, que juntou cerca de cem participantes, numa manifestação que contribuiu para dinamizar e colorir uma região que está a dar a volta por cima, depois dos trágicos incêndios do ano passado.

Clássica Aldeias do Xisto

Aldeia de Álvaro – Aldeia das Dez, 145 km

1.º Daniel Mestre (Efapel), 3h51m27s
2.º Joni Brandão (Sporting-Tavira), a 1s
3.º Raúl Alarcón (W52-FC Porto), a 2s
4.º Domingos Gonçalves (Rádio Popular-Boavista), a 40s
5.º Óscar Hernández (Aviludo-Louletano-Uli), a 1m07s
6.º Gustavo César Veloso (W52-FC Porto), a 2m40s
7.º Frederico Figueiredo (Sporting-Tavira), a 2m44s
8.º Sérgio Paulinho (Efapel), a 2m52s
9.º Óscar González (Supermercados Froiz), a 2m55s
10.º David de la Fuente (Aviludo-Louletano-Uli), mt

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva o seu comentário
Escreva o seu nome