Ciclista morre colhido por carro na EN125

133

Um ciclista na casa dos 60 anos morreu, terça-feira ao final do dia, depois de ser colhido por um carro, na Estrada Nacional 125, no sítio da Calada, entre a Luz e Tavira.

António Serra, conhecido professor na escola EB 2,3 de Castro Marim e residente em Vila Real de Santo António, teve morte quase imediata depois de ter sido colhido por detrás, por um veículo ligeiro conduzido por um idoso, na casa dos 80 anos, quando seguiam ambos na estrada, no sentido Tavira – Faro, perto das 17h00. A vítima ainda foi assistida por meios dos Bombeiros Municipais de Tavira e do INEM, mas o óbito acabou por ser declarado ainda no local.

Além de professor, António Serra era um entusiasta das bicicletas e fazia parte dos órgãos sociais da associação Rodactiva – um grupo de ciclistas, sediado em Castro Marim, que partilham o gosto pela prática de BTT e ciclismo de estrada. ‘Irá sempre ser lembrado pela sua simpatia e boa disposição’, escreveu ontem um dos vários membros da associação que expressaram, nas redes sociais, o seu pesar pela morte de António Serra.

Elementos do Núcleo de Investigação de Crimes em Acidentes de Viação (NICAV) da GNR de Faro também foram chamados ao local para recolher indícios e estão agora a investigar as circunstâncias do acidente mortal. O trânsito na EN125 esteve condicionado durante várias horas e só foi reaberto sem quaisquer limitações já de noite.

1 COMENTÁRIO

  1. Mais um caso (e se ele tinha experiência) que mostra que a insegurança não está tanto no uso ou não do capacete mas mais na via e de quem nela circula com veículos motorizados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva o seu comentário
Escreva o seu nome