Este fim-de-semana, o ciclismo ganha destaque nos canais Eurosport com a transmissão das clássicas belgas Omloop Het Nieuwsblad e Kuurne-Bruxelas-Kuurne, provas que marcam o inicio de uma nova fase do calendário velocipédico também conhecido como “Opening Weekend”, ou “Fim-de-semana de Abertura”.

Março é um mês recheado de muitas competições de preparação para a primeira grande Volta da temporada, o Giro d’Italia. Ao longo do mês será possível ver, para além de clássicas, outras corridas por etapas de grande prestigio e história como como a Paris-Nice, a Tirreno-Adriatico, ou ainda o 1.º “Monumento” da temporada, a Milão-Sanremo.

Este sábado realiza-se a Omloop Het Nieuwsblad, clássica de ciclismo belga que cumpre a sua 75.ª edição. A prova, com partida marcada para Gent e chegada a Ninove, 200 quilómetros depois, caracteriza-se pela sua dureza e pelos muitos setores de “pavé”, ou empedrado, que dificultam a vida dos ciclistas. A Omloop Het Nieuwsblad é a primeira prova em solo belga e marca o arranque da temporada de ciclismo no país. É também conhecida como a “Clássica de Abertura”.

Os belgas destacam-se com um total de 56 vitórias. Ernest Sterckx, Joseph Bruyère e Peter Van Pategem com três troféus cada são os ciclistas com maior historial nesta clássica. Em 2019, Zdenek Stybar (Deceuninck-Quick-Step) converteu-se no primeiro checo de sempre a vencer a Omloop Het Nieuwsblad.

A edição deste ano da Omloop Het Nieuwsblad conta com vários nomes de peso no pelotão, no entanto, o grande destaque vai para o belga Wout van Aert. O tricampeão do mundo de Ciclocross regressa à competição depois uma longa paragem na sequência de uma grave queda sofrida durante a Volta a França 2019.

No domingo, 1 de março, apenas 24 horas depois da Omloop Het Nieuwsblad, realiza-se a Kuurne-Bruxelas-Kuurne, outra clássica belga de grande tradição. Este ano cumpre-se a 72.ª edição da prova onde o pelotão “rola” 201 quilómetros num percurso com partida e chegada na cidade de Kuurne.

Os ciclistas terão mais de uma dezena de “muros”, muitos deles em “pavé” onde, para além de terem de puxar pelas pernas, terão de ter cuidados extra para evitarem as quedas. Para além disso, o vento e o frio complicam ainda mais a missão dos ciclistas. Os portugueses Rui e Ivo Oliveira (UEA Team Emirates) são os únicos portugueses na lista de pré-inscritos para a Kuurne-Bruxelas-Kuurne.

O luxemburguês Bob Jungels (Deceuninck – Quick Step) sagrou-se campeão da Kuurne-Bruxelas-Kuurne 2019. Já o belga Tom Boonen, com três triunfos, é o ciclista com maior êxito na prova.

E porque não há duas sem três, a semana de clássicas belgas no Eurosport prevê ainda a transmissão do Grande Prémio Le Samyn, corrida de apenas um dia que liga as localidades de Quaregnon e Dour numa extensão de cerca de 200 quilómetros. Na época passada, o francês Florian Sénéchal (Deceunink – Quick Step) foi o primeiro homem a cortar a meta. No entanto, o belga Johan Capiot detém o recorde de vitórias no evento (3). Antes da prova, o Eurosport emite ainda a corrida feminina do Grande Prémio Le Samyn.

Espera-se tempo muito frio e alguma chuva para as provas belgas o que promete dificultar ainda mais a vida dos ciclistas.

A oferta de ciclismo do Eurosport é extremamente variada pelo que os fãs da modalidade vão poder ver de 1 a 5 de março mais uma edição da Volta a Taiwan, corrida que faz parte do calendário do Circuito Asiático da UCI desde 2015.

Apesar da ilha ser bastante pequena, a Volta a Taiwan conta com cinco etapas que atravessam a ilha de uma ponta à outra em mais de 700 quilómetros. O vencedor da última edição foi o japonês Yukiya Arashiro (Bahrain-Merida).

Muitas e boas provas para ver ao longo dos próximos dias no Eurosport, consulte a programação semanal em www.eurosport.pt.

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva o seu comentário
Escreva o seu nome