Campeonato do Mundo de Pista | Rui Oliveira quinto na prova de scratch

63

O português Rui Oliveira foi hoje o quinto classificado na prova de scratch do Campeonato do Mundo de Pista, disputada em Pruszkow, Polónia.

O corredor português igualou o resultado do Mundial anterior, graças a uma corrida de grande consistência. Rui Oliveira manteve-se sereno no pelotão, resistindo à tentação de responder aos inúmeros ataques que foram surgindo ao longo dos 15 quilómetros de prova.

Rui Oliveira guardou energia para a reta final, atacando já com a o fim de prova à vista, acabando apenas por ser passado por quatro adversários dentro da última volta. O mais forte foi o australiano Sam Welsford, seguido pelo holandês Roy Eefting e pelo neozelandês Thomas Sexton.

Ivo e Maria entram em ação

Ivo Oliveira e Maria Martins entram em ação nesta sexta-feira. O gaiense, vice-campeão mundial e europeu de perseguição individual, vai competir nesta mesma disciplina. Ivo Oliveira corre a manga de qualificação, cerca das 16h00. Caso consiga um dos quatro melhores tempos passa às finais, que se iniciam às 19h20.

A missão do corredor português será espinhosa, atendando à qualidade da lista de inscritos. Entre os adversários estão o campeão mundial, o italiano Filippo Ganna, e o campeão europeu, o alemão Domenic Weinstein. Além destes crónicos candidatos, merecem especial atenção dois ciclistas que têm vindo a surpreender nos últimos meses. Um deles é o novo recordista mundial, o estadunidense Ashton Lambie, o outro é o detentor da melhor marca do mundo ao nível do mar, o britânico John Archibald.

Dos quatro, só o germânico não tem uma marca pessoal melhor do que o registo de maior qualidade de Ivo Oliveira, 4’12’’365. O corredor português quer baixar este tempo e bater-se pelas medalhas.

Maria Martins compete no concurso de omnium, disciplina olímpica na qual a ribatejana ambiciona correr nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Para isso é necessário somar o maior número possível de pontos nas principais provas internacionais, como é o caso deste Campeonato do Mundo. É com esse fito que a ribatejana sobe à pista, lutando para um resultado final o mais perto possível do topo da classificação geral. O omnium é composto por quatro provas: scratch (14h00), corrida tempo (16h10), eliminação (18h30) e corrida por pontos (19h55).

Deixar uma resposta