PUB

A etapa da Taça do Mundo de Paraciclismo, disputada, no Quebec, Canadá, terminou, neste domingo, com uma jornada difícil para Portugal, com Bernardo Vieira a ser o único dos dois portugueses a terminar a sua corrida.

Bernardo Vieira cumpriu os 61,6 quilómetros da prova para a classe C1 no sexto e penúltimo lugar da classificação. O corredor português gastou mais 13m31s do que o espanhol Ricardo Tem Argiles, se impôs em solitário.

PUB

O pódio da classe C1 completou-se com o brasileiro Carlos Alberto Soares, a 9m33s do vencedor, e com o belga Koen Heuvinck, que gastou mais 9m38s do que Tem Argiles.

Telmo Pinão alinhou na corrida de classe C2, também com 61,6 quilómetros, não tendo concluído a corrida. O paralímpico nacional estava no grupo dianteiro quando teve uma avaria. Recuperada a bicicleta e quando se preparava para reentrar junto dos melhores foi acometido por problemas digestivos, acabando por desistir.

O vencedor da prova de fundo para a classe C2 foi o francês Alexandre Leaute, numa disputa apertada com mais três paraciclistas. O segundo foi o belga Ewoud Vromant, a dois segundos, seguindo-se o gaulês Florian Chapeau, a três segundos.

Portugal fechou esta ronda da Taça do Mundo com duas medalhas, ambas por conta de Luís Costa, segundo no contrarrelógio e primeiro na prova de fundo de classe H5. Foi uma participação marcada também pelos percalços logísticos, motivados pelo extravio, durante a viagem aérea, dos equipamentos de alguns corredores.

Terminada esta etapa da Taça do Mundo, a comitiva nacional desloca-se para Baie-Comeau, também na região do Quebec, onde se realiza o Campeonato do Mundo, entre 11 e 14 de agosto.

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui