A Bahrain-McLaren anunciou hoje que vai reduzir os salários de todos os membros da equipa de ciclismo em cerca de 70% nos próximos meses, devido à suspensão das competições, motivada pela pandemia de covid-19.

Bahrain-McLaren corta salários dos ciclistas em 70%“Eu e outros diretores da equipa renunciámos aos nossos salários por três meses (março, abril e maio) e vamos cortar uma percentagem dos salários dos corredores e dos funcionários pelo mesmo período”, afirmou o diretor-geral, o inglês Rod Ellingworth.

A Bahrain-McLaren tem nas suas fileiras ciclistas como o britânico Mark Cavendish, o holandês Wout Poels e o espanhol Mikel Landa.

Bahrain-McLaren corta salários dos ciclistas em 70%Na semana passada, a Loto Soundal e a Astana também efetuaram cortes nos salários, de 10% e 30%, respetivamente.

Em 18 de março, a União Ciclista Internacional suspendeu inicialmente todas as provas até ao final de abril, mas na quarta-feira prolongou essa situação até 01 de junho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva o seu comentário
Escreva o seu nome