A Câmara de Fronteira (Portalegre) prevê abrir, em março, a primeira ecopista do Alto Alentejo, com um percurso de 14 quilómetros ao longo de uma antiga linha férrea.

Segundo Rogério Silva, a ecopista, orçada em 250 mil euros, vai ligar as antigas estações de caminho-de-ferro de Fronteira e da freguesia rural de Cabeço de Vide, um canal ferroviário desativado há mais de três décadas e que integrava a antiga linha Estremoz-Portalegre.

“A Câmara de Fronteira fez a remoção de todo o material ferroso e a obra permitiu requalificar o traçado de 14 quilómetros”, disse o autarca, adiantando que o objetivo do projeto é estender a ecopista aos outros concelhos abrangidos pelo antigo ramal ferroviário.

Referindo que o projeto está “mapeado a nível regional”, o autarca considerou que a ecopista constitui um “produto turístico” ligado ao turismo de natureza, que vai beneficiar as já recuperadas estações de caminho-de-ferro de Cabeço de Vide e Fronteira.

Segundo Rogério Silva, na zona da ecopista, existem alojamentos para todos aqueles que queiram permanecer no território, o que vai “interagir” com as ofertas que o concelho tem para oferecer.

O percurso é plano e vai poder ser feito a pé, de bicicleta ou de cavalo, existindo na zona um centro hípico.

A obra deverá estar concluída em março, num investimento de 250 mil euros, comparticipados em 85% por fundos comunitários.

Deixar uma resposta