A start-up belga Ahooga, conhecida pelas suas bicicletas leves e práticas, introduziu um novo serviço – o recondicionamento de baterias de lítio (Li-Ion) usadas nas suas bicicletas elétricas híbridas.

Todas as bicicletas estão equipadas com tecnologia híbrida, o que permite que as suas baterias sejam protegidas contra esforços constantes. Com isso, a empresa dá um grande passo para tornar os seus produtos e serviços mais sustentáveis.

A campanha de lançamento do mais novo modelo da Ahooga, a Modular Bike, foi um sucesso. Hoje, as bicicletas estão a ser preparadas para serem enviadas aos seus novos clientes. Além disso, a Ahooga anunciou que as bicicletas serão montadas inteiramente em Bruxelas.

A sustentabilidade no cerne da estratégia

A Ahooga está convencida que a bicicleta elétrica pode desempenhar um papel fundamental na transformação das cidades. Ela permite contornar muitos obstáculos no uso de bicicletas na vida quotidiana, como por exemplo, percursos em locais com desnível elevado e a transpiração, contribuindo para o descongestionamento das estradas e a redução da poluição devido a queima de combustíveis fósseis.

No entanto, a startup de Bruxelas está ciente de que um futuro com mobilidade “totalmente elétrica” ​​não é uma solução, porque as baterias de lítio têm também um impacto ambiental: o processo de extração de metais alcalinos consome muita água e origina descargas tóxicas causando a morte de milhares de animais. Soma-se a isso a poluição do solo e das reservas de água devido ao mau tratamento das baterias usadas.

Em outras palavras, um cenário de mobilidade “totalmente elétrico” pode levar a outra crise ambiental. A procura por baterias de Lítio está em franca expansão, espera-se que alcance um crescimento de 800% até 2027. Por isso, a empresa optou por projetar bicicletas elétricas híbridas: ultraleves e projetadas para funcionar sem assistência elétrica. O conceito híbrido exclusivo da Ahooga torna a utilização agradável mesmo quando o suporte elétrico é desativado. Na verdade, pode optar-se por usar ou não, para pontualmente ultrapassar uma colina ou evitar o suor. Por outras palavras, nunca ficará escravo da sua ajuda; Melhor ainda, tem controle sobre o uso de energia – da bateria e da sua – de forma mais inteligente. É uma abordagem ainda mais sustentável, ao mesmo tempo que aumenta significativamente a autonomia destas bicicletas e, consequentemente, o tempo de vida das baterias.

Além do seu conceito híbrido, o lançamento de um serviço de recondicionamento de baterias visa aumentar a consciencialização do público e criar produtos e serviços mais sustentáveis.

O serviço propõe recuperar todos os componentes de uma bateria usada, extrair as células que chegam ao fim de sua vida útil e substituí-las por novas, com maior capacidade que as originais.

Tudo isso por um preço até 50% mais baixo que uma bateria nova. As células usadas extraídas são então reutilizadas para alimentar outros dispositivos.

Primeiras 250 Modular Bikes, 100% montadas na Bélgica

Em Setembro de 2018, a Ahooga anunciou o lançamento de um novo modelo: Ahooga Modular Bike. Depois da sua bicicleta dobrável e eficiente ser lançada, em 2015, o seu mais novo modelo apresenta-se como uma bicicleta leve, elétrica, ou não, adaptável e compacta. Foi projetada para ser a companheira perfeita. As suas características inovadoras incluem uma surpreendente capacidade de carga (155 kg), incluindo a possibilidade de transportar crianças de todas as idades (50 kg para o transportador traseiro e 20 kg para a frente). Rapidamente, a sua função “Space Saver” torna-a compatível com espaços estreitos (corredor, estúdio, garagem). A sua modularidade também é expressa por meio de muitas opções de configuração: cinturão de carbono, transmissão integrada, bateria Auto carregável, guiador desportivo ou confortável… A marca belga gosta de dizer que é “Conectada a sua vida”.

Hoje, a Ahooga projeta seus próprios quadros em Bruxelas, compra seu alumínio a uma empresa belga, solda e monta as suas bicicletas na Europa Oriental.

Para os primeiros 250 modelos, a empresa de Bruxelas transforma suas instalações em uma micro fábrica urbana. A ideia é experimentar, como exemplo de negócio, montagem de bicicletas a 100%, em Bruxelas. É mais um passo na direção do sonho de Ahooga: Ter 100% de produção local, respeitando a sua política de oferecer a melhor relação custo-benefício.

Mais informações em ahooga.bike.

Deixar uma resposta