Academia Joaquim Agostinho com mais Encanto na Hora da Despedida

22

A glória chegou ao cair do pano para a equipa júnior da Academia Joaquim Agostinho que subiu este domingo ao 2º lugar do pódio da quinta e última prova da Taça de Portugal da categoria em corrida disputada no Circuito de Palmeira, localidade minhota do concelho de Braga.

“A Taça teve mais encanto na hora da despedida” – a adaptação à letra do velhinho fado de Coimbra é perfeita para ilustrar o desempenho da equipa torriense na edição 2018 da mais importante competição de regularidade em Portugal, pois a equipa perseguiu este resultado durante as quatro jornadas anteriores, mas por uma ou outra condicionante nunca conseguiu obter o sucesso ambicionado.

No 16º Circuito de Palmeira a equipa entrou uma vez mais determinada em mostrar o seu real valor e cedo começou a atacar a corrida com vários Atletas a entrar nas fugas, até que aos cerca de 80 quilómetros de prova, na última subida ao Santuário do Sameiro, Guilherme Valverde isola-se na companhia de dois ciclistas da Vito Feirense, naquela que viria a ser a derradeira escapada do dia.

Apesar dos ataques desferidos pela dupla feirense, que colaborou entre si na tentativa de desgastar o Atleta “torriense” nos últimos quilómetros da corrida, este não se deixou derrubar e com muita determinação chegou à meta na 3ª posição, alcançando assim o primeiro pódio da geral individual para a Academia na presente edição da Taça.

Mas o desempenho da formação de Torres Vedras não se ficou por aqui, pois ao colocar 5 elementos no top 20 da classificação, a equipa viria alcançar a fantástica vice-liderança na prova minhota.

No sábado anterior, disputaram-se os 115 quilómetros da prova de Sobrado, localidade do concelho de Valongo com grande tradição no ciclismo nacional, pois é ali que “moram” os últimos 5 grandes vencedores da Volta a Portugal em Bicicleta.

Apesar de partir para esta prova com a mesma postura de ataque e ambição de vencer, a equipa não foi assistida pela sorte, pois esteve envolvida em várias quedas e episódios de furos que lhe prejudicaram demasiado o rendimento. Ainda assim Wilson Esperança e Guilherme Valverde subiram ao pódio para receber os troféus referentes ao 2º lugar das metas volantes e 3º do prémio da montanha, respetivamente.

Com os resultados obtidos nestas duas últimas provas, a Academia Joaquim Agostinho foi considerada a 4ª melhor equipa entre as 13 que participaram na competição. Numa Taça que teve em Guilherme Mota do Alcobaça o seu vencedor absoluto, Wilson Esperança foi o melhor elemento da equipa em 7º lugar, seguido de: Guilherme Valverde em 18º; André Silva 30º; Henrique Frois 35º; Carlos Rodrigues 37º; Alexandre Mota 43º; Afonso Morgado 44º e Bernardo Luís em 57º.

Com a conclusão desta fase da época, a equipa prepara já um dos maiores desafios de 2018, que será a participação no renovado Tour de Gironde a realizar nos próximos dias 12 e 13 em Villenave d`Ornon, cidade francesa com um histórico de 25 anos de geminação com Torres Vedras. A prova, que se realiza desde 1975, adotará este ano um novo formato e é exclusiva à classe júnior, estando inscritas 24 equipas oriundas dos quatro cantos da Europa. Pela frente os Atletas terão um total de 206 quilómetros distribuídos por um contra-relógio individual e duas etapas em linha.

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva o seu comentário
Escreva o seu nome