À medida que a temporada de 2019 chega ao fim e a temporada olímpica se aproxima, a BMC Switzerland confirma o seu compromisso com a disciplina de XC, com planos oficiais de continuar a sua presença a longo prazo na disciplina.

A estratégia marca uma nova era para a BMC e o seu amor pelo ciclismo de montanha competitivo – um emparelhamento que comemora o seu 10º aniversário no próximo ano.

As raízes remontam a 2011, quando David Chassot criou pela primeira vez uma equipa de seis pilotos em bicicletas BMC. Um dos primeiros pilotos da equipa, Alex Moos, especialista em maratonas de BTT, logo passou para o outro lado da fita e assumiu o cargo de diretor de desportos da BMC MTB Racing Team.

Quando o bicampeão olímpico Julien Absalon se juntou à equipa em 2013, trazendo uma nova dinâmica, havia motivos para comemorar. Pilotos talentosos, como Ralph Näf e Lukas Flückiger, entre outros, pedalaram solidamente ao lado de Absalon para ajudar a equipa a conquistar títulos consecutivos de classificação geral de equipas na Taça do Mundo da UCI de 2013 a 2017.

“Campeonatos do Mundo, Europeus e Nacionais, rondas da Taça do Mundo e Classificações Gerais: a equipa ganhou quase tudo o que é possível!”, Diz Moos. “Mas a equipa foi, em última análise, um sonho que compartilhámos com os nossos amigos Andy Rihs e Alex; chegou a hora de passa-lo de mãos”, acrescenta David Chassot.

Mas, mesmo quando uma equipa de longa data e os seus impressionantes palmarés se despedem, a BMC ainda não está pronta para desistir da sua visão e, portanto, decidiu estender o seu compromisso com a disciplina olímpica.

Novos valores e a motivação por trás de um único projeto

Tendo feito parcerias com várias equipas no cenário do ciclismo de montanha na temporada passada, a BMC decidiu concentrar-se num único projeto: Absolute Absalon – BMC. Isso faz parte da escolha deliberada da BMC de apoiar equipas independentes em diferentes disciplinas de ciclismo; Veja, por exemplo, o caso do seu parceiro do WorldTour, a Team Dimension Data for Qhubeka.

A partir de 1 de janeiro de 2020, Julien Absalon irá gerir uma equipa de quatro pilotos, composta por atletas da atual equipa BMC MTB Racing e da equipa Absolute Absalon: Titouan Carod, Filippo Colombo e Jordan Sarrou, que competirão na categoria Elite, e Mathis Azzaro, que entrará na sua segunda temporada na categoria Sub-23.

“Queremos aproveitar o trabalho realizado desde 2011”, explica David Zurcher, CEO da BMC Switzerland. “Tivémos grandes vitórias, descobrimos novos talentos, ajudámos a desenvolvê-los e adquirimos níveis de conhecimento e experiência que usaremos para subir gradualmente a fasquia. Além do desempenho, também estamos particularmente comprometidos com os valores desse projeto e com a promessa de uma aventura conjunta tão emocionante “.

“Estamos muito satisfeitos por poder escrever este novo capítulo com a BMC”, diz Julien Absalon. “Pessoalmente, tenho uma ótima história com a marca suíça, dentro e fora da bicicleta, e quero que continue. É uma honra para mim, poder evoluir de piloto para gestor de equipa”.

“Eu realmente acredito no potencial dos meus pilotos, alguns dos quais eu conheci como companheiros de equipa na BMC MTB Racing Team ou mais tarde como gestor de equipa da Absolute Absalon, e acredito que seremos capazes de desempenhar o papel de liderança internacionalmente, já na próxima temporada. Mas a equipa de 2020 não é o objetivo final; trabalharemos juntos com a BMC e com os nossos outros parceiros para garantir que essa equipa se desenvolva a longo prazo “, acrescenta Absalon.

Os ciclistas correrão com a BMC Fourstroke – a bicicleta de XC de suspensão total, equipada com o RAD, o primeiro espigão telescópico integrado do mundo.

Deixar uma resposta