PUB

Todos os anos a Volta é uma emoção. Nestes dias que antecedem a grande prova, o nervoso miudinho apodera-se dos mais frenéticos adeptos da modalidade e dos próprios ciclistas que mal podem esperar pelo momento da Grande Partida.

83ª VOLTA A PORTUGAL CONTINENTE DE 4 A 15 DE AGOSTOEntre a Praça do Império, em Lisboa, e a Marginal de Gaia com uma incursão em Espanha e jornada de descanso em Viseu, serão percorridos 1559,7 quilómetros divididos entre o Prólogo e as 10 etapas. Esta vai ser a 83ª Volta a Portugal Continente.

PUB

Todos os anos a organização da prova revela alguma surpresa, desta vez é a chegada da 5ª etapa, a 10 de agosto, a Miranda do Corvo, na região Centro, que faz notícia.

Além da chegada ao Observatório do Parque Eólico de Vila Nova, no concelho de Miranda do Corvo ser inédita, o final de etapa vai ser exigente e proporcionar uma subida na Serra da Lousã com cerca de dez quilómetros com uma pendente de média de 9% que culmina com contagem de montanha de 1ª categoria. Mas este dia, após o repouso do pelotão, guarda um outro dado curioso. A Partida vai acontecer na Mealhada.

Trata-se de um regresso há muito esperado porque há 44 anos que a cidade não vê começar uma tirada da Volta. A última vez aconteceu em 1978, na 40ª edição, quando liderava a prova Alexandre Rua (Águias de Alpiarça).

VOLTA CONTINENTE

83ª VOLTA A PORTUGAL CONTINENTE DE 4 A 15 DE AGOSTOAssociada ao maior evento desportivo do verão português desde o ano passado quando patrocinou a Camisola da Montanha, a marca Continente assumiu, entretanto o “main sponsor” da Volta a Portugal à qual empresta agora o nome. A prova sai para a estrada a 4 de agosto com o símbolo do Continente estampado no icónico amarelo da Camisola que desde 1927 representa vitória e liderança.

RESUMO DA COMPETIÇÃO

04/08 Prólogo: Lisboa (5,4km)

Contrarrelógio individual

05/08 1ª Etapa: Vila Franca de Xira – Elvas (193,5km)

Metas Volantes:

  • 56,6km – Vendas Novas
  • 102km – Arraiolos
  • 182,6km – Elvas

Prémios de Montanha:

79,7km (4ª categoria) – Montemor

172,8km (4ª categoria) – Vila Boim

06/08 2ª Etapa: Badajoz – Castelo Branco (181,5km)

Metas Volantes:

14,3km – Campo Maior

83,5km – Portalegre

151,7km – Vila Velha de Rodão

Prémios de Montanha:

91,1km (3ª categoria) – Monte Paleiros

145,5km (3ª categoria) – Serra de S. Miguel

168,3km (3ª categoria) – Retaxo

07/08 3ª Etapa: Sertã – Covilhã (Torre) (159km)

Metas Volantes:

46,6km – Oleiros

119km – Fundão

138,8km – Covilhã

Prémios de Montanha:

40km (2ª categoria) – Serra de Alvelos

60,8km (4ª categoria)

72,7km (3ª categoria) – Orvalho

159km (categoria especial) – Covilhã (Torre)

08/08 4ª Etapa: Guarda – Viseu (169,1km)

Metas Volantes:

29,2km – Pinhel

108,2km – Sernancelhe

147,7km – Satão

Prémios de Montanha:

56,3km (3 categoria) – Broca

90,2km (4ª categoria) – Penedono

123,8km (4ª categoria) – Aguiar da Beira

09/08 Dia de Descanso – Viseu

15ª Edição da Etapa da Volta Brisa RTP (Cicloturismo)

90 km

10/08 5ª Etapa: Mealhada – Miranda do Corvo, Observatório de Vila Nova (165,7km)

Metas Volantes:

29,6km – Cantanhede

90,8km – Condeixa-a-Nova

142,2km – Lousã

Prémios de Montanha:

113,9km (4ª categoria) – Miranda do Corvo

165,7km (1ª categoria) – Miranda do Corvo, Observatório de Vila Nova

11/08 6ª Etapa: Águeda – Maia (159,9km)

Metas Volantes:

59,1km – Oliveira de Azeméis

76,9km – Santa Maria da Feira

122,5km – Gondomar

Prémios de Montanha:

81,3km (4ª categoria) – Santa Maria da Feira

129,1km (3ª categoria) – Serra de Santa Justa

12/08 7ª Etapa: Santo Tirso – Braga (150,1km)

Metas Volantes:

28km – Póvoa de Varzim

46,6km – Esposende

98,5km – Ponte de Lima

Prémios de Montanha:

70,9km (4ª categoria) – Vila Franca

141,6km (2ª categoria) – Sameiro

13/08 8ª Etapa: Viana do Castelo – Fafe (182,4km)

Metas Volantes:

45,2km – Valença

102,3km – Ponte da Barca

151,1km – Póvoa de Lanhoso

Prémios de Montanha:

80km (3ª categoria) – Extremo

113,1km (3ª categoria) – Portela do Vade

147,3km (4ª categoria) – Geraz do Minho

177,8km (4ª categoria) – Golães

14/08 9ª Etapa: Paredes – Mondim de Basto, Sr.ª da Graça (174,5km)

Metas Volantes:

31,2km – Paredes

66,8km – Amarante

162,8km – Mondim de Basto

Prémios de Montanha

11,6km (4ª categoria)

96,7km (1ª categoria) – Serra do Marão

112,1km (4ª categoria) – Velão

133,4km (1ª categoria) – Barreiro

174,5km (1ª categoria) – Mondim de Basto

15/08 10ª Etapa: Porto – Vila Nova de Gaia (18,6km)

Contrarrelógio individual

AS ESTRELAS DO PELOTÃO

Quem vai suceder a Amaro Antunes, algarvio da W52-FC Porto, que venceu a principal prova do ciclismo português nos dois últimos anos? A resposta certa e definitiva muito provavelmente apenas será encontrada a 15 de agosto depois de concluído o contrarrelógio com quase duas dezenas de quilómetros que vai terminar em Gaia com uma fantástica vista sobre o Douro.

Alinham na 83ª Volta a Portugal Continente 19 equipas de diferentes geografias. Cada formação pode alinhar com um máximo de sete corredores. O pelotão será formado por cerca de 130 homens.

EQUIPAS

  • Rádio Popular / Paredes / Boavista (POR)
  • W52 –  FC Porto (POR)
  • Efapel Cycling (POR)
  • Kelly / Simoldes / UDO (POR)
  • TAVFER – Mortágua – Ovos Matinados (POR)
  • ABTF Betão – Feirense (POR)
  • Aviludo – Louletano – Loulé Concelho (POR)
  • Atum General / Tavira / AP Maria Nova Hotel (POR)
  • LA Aluminios / Credibom / Marcos Car (POR)
  • Glassdrive / Q8 / Anicolor (POR)
  • Caja Rural-Seguros RGA (ESP)
  • Euskaltel-Euskadi (ESP)
  • Burgos-BH (ESP)
  • Human Powered Health (USA)
  • Wildlife Generation Pro Cycling (USA)
  • Trinity Racing (GBR)
  • Protouch  (RSA)
  • Electro Hiper Europa-Caldas (COL)
  • Bai Sicasal Petro de Luanda (ANG)

SÍMBOLOS DE DISTINÇÃO

83ª VOLTA A PORTUGAL CONTINENTE DE 4 A 15 DE AGOSTOExistem quatro camisolas que distinguem os líderes de cada classificação na prova. O amarelo é sempre o tom em destaque no pelotão da Volta a Portugal porque é a cor que simboliza a vitória e a liderança de quem domina a classificação geral individual.

A Camisola Amarela Continente será entregue diariamente ao corredor que menos tempo totalizar no conjunto das etapas. Sendo a mais importante e a que se mais de destaca não deixam de existir outras cores para outras ambições.

A Camisola Verde Rubis Gás vai destacar o ciclista que nas Chegadas e nas Metas Volantes conseguir somar o maior número de pontos sendo nessa condição o mais regular e líder da classificação por pontos.

O Prémio da Montanha na Volta de 2022 continuará representado pela Camisola das Bolinhas. A Europcar associou-se à classificação que destaca o Rei dos Trepadores, para a qual contam os pontos somados nas 27 contagens de Montanha espalhadas ao longo do percurso.

A Camisola Branca Jogos Santa Casa continuará reservada para o Prémio da Juventude, ou seja, para o atleta da categoria Sub23 melhor classificado.

83ª VOLTA A PORTUGAL CONTINENTE DE 4 A 15 DE AGOSTOO “Prémio Melhor Português” em cada etapa será igualmente apoiado pelos Jogos Santa Casa. Por outro lado, a empresa Viúva Lamego encarrega-se de acentuar a cultura portuguesa em cada cerimónia de pódio ao produzir peças de cerâmica exclusivas que vão premiar o vencedor de cada etapa. Este ano as peças são desenhadas por Add Fuel, traço do designer gráfico e ilustrador Diogo Machado cuja prática tem sido reinterpretar a linguagem tradicional do azulejo, mesclando elementos tradicionais e contemporâneos. Trata-se de pinturas manuais em azulejo com tinta de alto fogo.

PARA ALÉM DA COMPETIÇÃO… A DIVERSÃO

O Concerto da Volta é, desde há vários anos, uma marca que tem acompanhado cada edição da Volta a Portugal. Tradicionalmente realiza-se na véspera de cada Dia de Descanso. Este ano com a jornada de repouso da caravana a acontecer em Viseu, o concerto com a banda pop rock “Os Azeitonas” vai estar integrado no cartaz das Festas de São Mateus e acontece a 8 de agosto a partir das 22 horas.

O dia seguinte é dedicado aos cicloturistas e a quem gosta de pedalar e sentir a atmosfera das etapas da Volta a Portugal. Uma vez por ano, os adeptos têm oportunidade de experimentar essa sensação ao participar na Etapa da Volta Brisa RTP. Será a 15ª edição desta iniciativa para a qual são convidados todos os amantes do ciclismo a viver a experiência do pelotão da Volta utilizando as mesmas estruturas de Partida e Chegada e carros de apoio. O percurso desenhado à medida dos não profissionais terá uma distância de 90 quilómetros passando nos melhores cenários da região de Viseu.

Na parte final, no regresso à Avenida da Europa, os participantes aproveitando a longa reta da meta até poderão imitar os sprints que habitualmente acontecem nos finais de etapa em Viseu.

Qualquer pessoa pode participar na 15ª Etapa da Volta Brisa RTP desde que complete pelo menos 15 anos até ao final de 2022. Os menores de 18 anos terão de apresentar autorização dos progenitores. Opcionalmente, os participantes podem também incluir na inscrição o Equipamento Oficial e solicitar também presença no almoço convívio.

As inscrições até 6 de agosto no site oficial da Volta, em www.volta-portugal.pt.

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui