6 benefícios que distinguem os ciclistas dos outros atletas

3781

beneficios-da-bicicletaSaiba o que a sua saúde pode ganhar ao substituir o carro pela bicicleta e ao começar a pedalar nos seus tempos livres.

Já sabíamos que ir de bicicleta para o trabalho traz benefícios para a saúde e para o ambiente, e melhora a qualidade de vida. um estudo realizado pela Universidade de East Anglia e pelo Centre for Diet and Activity Research comprovou também que ir de bicicleta para o trabalho é melhor para a saúde mental do que conduzir. Para conhecer todos os benefícios deste desporto, o Huffington Post listou as seis vantagens que distinguem os ciclistas dos outros atletas. Ora veja.

1. Exibem uma boa forma física

Uma hora a andar de bicicleta queima mais de 500 calorias, dependendo da inclinação e da velocidade. É um desporto que melhora o ritmo cardíaco, o que diminui o risco de contrair doenças cardiovasculares em pessoas adultas, segundo um estudo realizado em 2013. Além disso, andar de bicicleta faz com que utilize uma grande variedade de músculos, como os quadríceps, os isquiotibiais, e até o coração. Os ciclistas não exercem tanta pressão nas articulações como os corredores, porque é um desporto de baixo impacto.

2. Possuem uma dose dupla de energia

Pode pensar que subir e descer colinas é uma actividade desafiante e esgotante, mas os ciclistas tendem a ter mais energia do que aqueles que não o são. Num estudo de 2008, os investigadores descobriram que, após andarem seis semanas de bicicleta a uma intensidade baixa e moderada, a sensação de cansaço diminuiu e os níveis de energia dos participantes aumentaram.

3. São atractivos

Quase um quarto da população admitiu que prefere tornar-se amiga de um ciclista do que de qualquer outro atleta, segundo a Fundação Britânica do Coração. E se o ciclista estiver ligado a uma causa, ainda melhor. 80% dos participantes reconheceram que ficariam impressionados com essa proeza.

4. A segurança está acima de tudo

Os ciclistas de longa distância testam os seus limites físicos e mentais. Embora os ciclistas registem uma taxa de acidentes superiores aos automobilistas, as investigações também mostram que os benefícios para a saúde no geral e a actividade física adicional superam os riscos de acidentes e a inalação de ar contaminado. É por isso que a segurança é levada muito a sério pelos ciclistas. “Antes de tudo, está o capacete”, conta Levi Leipheimer, três vezes vencedor da Volta aCalifórnia e de um pódiona Volta a França.

“O capacete é, sem dúvida, o [equipamento] mais fundamental, e todos os capacetes que estão disponíveis no mercado passaram pelos mesmos controlos de segurança, de modo que, pelo menos em teoria, sejam muito seguros, independentemente do preço “, explica ele.

5. São suto-suficientes por natureza

“Quantos mais quilómetros percorrerem, mais auto-suficientes os ciclistas têm de ser”, explicou al Hufington Post Daniel Jessee, director de marketing da marca REI, que revelou levar sempre 20 dólares guardado na sua mochila.

“O maior benefício [de uma pessoa auto-suficiente] é que não depende tanto dos factores extremos para ser feliz”; afirmou Steve Taylor, autor do livro Back to Sanity. Para si, as pessoas auto-suficientes têm uma base estável de bem-estar, o que significa que podem recuperar mais rapidamente  dos acontecimentos negativos na sua vida e que não se deixam levar tanto pelos positivos.

6. Vivem mais tempo

Vários estudos sugerem que o ciclismo está associado à longevidade. Os ciclistas da Volta a França vivem, em média, oito anos mais, segundo um estudo publicado  no International Journal of Sports Medicine.

Outra investigação demonstra que não é o facto de andar de bicicleta que permite viver mais, mas sim a intensidade do exercício. Pedalar a uma intensidade que deixe o ciclista sem fôlego e não a um ritmo que lhe permita conversar com a pessoa do lado ajuda a prolongar a vida de mulheres e homens quatro e cinco anos mais, respectivamente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva o seu comentário
Escreva o seu nome