39.º Grande Prémio ABIMOTA / Altice | Sporting-Tavira vence Contrarrelógio por Equipas e Mário Gonzalez veste primeira Amarela

20

O espanhol Mário Gonzalez (Sporting-Tavira) é o primeiro Camisola Amarela do 39.º Grande Prémio ABIMOTA / Altice, que começou, em Dia de Santo António, em Lisboa, com um Contrarrelógio por Equipas. Foi o Sporting-Tavira que conseguiu o melhor tempo, ao completar os 5,5 km do percurso entre o Campo Grande e Entrecampos em 06’29’’.

A Efapel foi a segunda equipa mais veloz, tendo concluído a tarefa em 06’34’’ (mais cinco segundos que o vencedor) e em terceiro lugar ficou a Liberty Seguros-Carglass, que terminou o Contrarrelógio por Equipas em 06’37’’, ficando a nove segundos do Sporting-Tavira.

O ciclista leonino, primeiro líder do Grande Prémio ABIMOTA / Altice, disse que esta era uma “vitória de toda a equipa, e se amanhã vou correr de Amarelo, devo-o a todos os colegas da equipa. Vamos ver como corre a segunda etapa, que me parece vai ser disputada a bom ritmo, e sei que temos uma equipa boa na estrada e bem preprada. Vamos fazer tudo por defender a Camisola Amarela”, referiu Mário Gonzalez.

Vidal Fitas, diretor desportivo do Sporting-Tavira, visivelmente satisfeito considerou esta vitória “bastante importante para a equipa, numa especialidade do ciclismo onde estamos ainda a aperfeiçoar-nos e ficamos muito satisfeitos por concretizar aquilo que trabalhámos”. Para a segunda etapa amanhã, o dirigente apenas referiu que agora era tempo de “saborear a vitória para pensar mais logo, com calma, na estratégia a utilizar para manter a Camisola Amarela”.

Quinta-feira, dia 14, a competição continua com a segunda etapa, com 157,2 km que vão unir Coruche a Proença-a-Nova. Às 12.55 horas será dada a partida da Praça de Touros de Coruche, município que tal como Lisboa também se estreia este ano no ABIMOTA / Altice. Em Proença-a-Nova a chegada vai ser cerca das 17 horas, no Parque Urbano Comendador João Martins.

O diretor da prova, Vital Almeida, no final realçou o facto de não se terem registado problemas. Desportivamente “correu tudo bem e agora vai começar o prémio por etapas, que vai decidir o vencedor desta edição de 2018. Hoje decidimos quem leva a Camisola Amarela e a partir de agora é que vai decidir-se tudo o resto”. O dirigente acrescentou que Lisboa é uma das cidades que está a investir na mobilidade e na bicicleta, à semelhança do que acontece com muitas outras no país. “Nós, enquanto associação nacional das bicicletas, temos todo o gosto em vir começar à capital e pensamos em fazer coisas boas com a Câmara Municipal no futuro”.

TAÇA DE PORTUGAL JOGOS SANTA CASA DE PARACICLISMO

Também, dia 13, o Campo Grande em Lisboa recebeu a terceira prova pontuável para a Taça de Portugal Jogos Santa Casa de Paraciclismo, prova que cumpriu antes do Contrarrelógio por Equipas o mesmo percurso, mas ao longo de 1 horas mais três voltas.

Estiveram oito categorias em disputa, onde os vencedores foram os seguintes:
– C1 – Bernardo Vieira
– C2 – Telmo Pinhão
– C3 – Francisco Martins
– C4 – João Monteiro
– C5 – Helder Maximino (Vencedor da Geral, foi o primeiro a cortar a linha da meta
com 01:13:50 de prova)
– H3 – João Pinto
– H4 – Flávio Pacheco
– H5 – Luís Costa

A Taça de Portugal Jogos Santa Casa continua no dia 1 de julho, em Albergaria-a-Velha, mesmo dia em que é disputada a Volta a Albergaria-a-Velha no âmbito da segunda prova pontuável para a Taça de Portugal Jogos Santa Casa de Elite e Sub-23.

Ana Isabel Bocas, diretora comercial da Altice Portugal, patrocinador oficial da 39.ª edição da prova, falou da combinação perfeita ao “aliar o desporto com um dia festivo para a cidade de Lisboa, onde parámos o trânsito, com uma prova que vem da Região Centro até à capital, o que também é importante porque acaba por haver aqui um misto das nossas regiões do país”. A responsável mostrou-se muito satisfeita por ter entregue os prémios da prova “para a Taça de Portugal Jogos Santa Casa de Paraciclismo, com imenso valor, à qual se seguiu então o Contrarrelógio, no fundo a prova principal do dia”.

A Altice vai marcar presença em todas as etapas para acompanhar o ABIMOTA / Altice até ao fim, garantiu Ana Bocas, e assim continuar “a apoiar o desporto com os empresários da região do Centro e com os municípios que defendem e promovem este 39.º Grande Prémio ABIMOTA / Altice”.

Uma das provas em atividade mais antigas do calendário velocipédico nacional, o Grande Prémio ABIMOTA / Altice conta pelo segundo ano consecutivo com a Altice Portugal como patrocinador principal. Beneficiando da sua posição de liderança no setor das comunicações em Portugal, a Altice Portugal proporciona aos seus clientes a melhor infraestrutura, a melhor rede comercial e o melhor portefólio, permitindo-lhes atuar nos seus setores com a eficácia, o pioneirismo, o espírito de equipa e a liderança que o desporto preconiza e estimula.

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva o seu comentário
Escreva o seu nome