28.º Grande Prémio Jornal de Notícias Leilosoc | Daniel Mestre triunfa em Valongo e passa a comandar

50

O pelotão tinha hoje pela frente a 4ª etapa da prova, que ligava Santo Tirso a Valongo, um percurso que perfazia 154,4 km.

© João Fonseca

Os principais candidatos à camisola amarela já ocupam as posições cimeiras da classificação, separados por poucos segundos. A ligação de hoje, não sendo das mais duras do percurso, em termos teóricos, prestava-se a alguns ataques de surpresa.

De referir que a chuva fez hoje uma visita a esta corrida, tornando o piso escorregadio, o que motivou algumas quedas sem gravidade na ligação inicial até ao km 0.

Os quilómetros iniciais foram muito movimentados, particularmente entre as equipas do Sporting-Tavira e W52-FC Porto, esta última estava a jogar ao ataque, uma vez que no contrarrelógio de ontem, em Barcelos, o domínio foi para a equipa de Tavira, havia que contrariar esta tendência por parte da W52.

© João Fonseca

Ao quilómetro 36 havia uma já uma fuga consolidada: Na frente da corrida seguia João Rodrigues (W52-FC Porto), Márcio Barbosa (Aviludo-Louletano-Uli), Ricardo Mestre (W52-FC Porto) e Luís Afonso (Vito-Feirense-BlackJack), a 10 segundos seguiam oito corredores: Rui Vinhas e César Fonte (W52-FC Porto), Rui Rodrigues e Luís Mendonça (Aviludo-Louletano-Uli), Marcos Jurado e Henrique Casimiro (Efapel), João Barbosa (Fortunna/Maia) e David Rodrigues (Rádio Popular-Boavista). O pelotão estava a uma distância de 1m05s.

© João Fonseca

Na Meta Volante instalada em Fafe, ao Km 37,5 a ordem de passagem foi a seguinte:

1. João Rodrigues (W52-FC Porto)
2. Márcio Barbosa (Aviludo-Louletano-Uli)
3. Luís Afonso (Vito-Feirense-BlackJack)

Todas estas movimentações tornaram a etapa bem rápida tendo a primeira hora de prova sido cumprida a uma média de 42 km/h. Nesta altura tínhamos na frente da corrida 12 fugitivos, com uma vantagem de 1m25s sobre o pelotão.

© João Fonseca

O Sporting-Tavira continuava a endurecer o ritmo na perseguição da frente da corrida em defesa do seu Camisola Amarela Aleksandr Grigorev, no entanto os quilómetros foram passando e a diferença mantinha-se.

Ao km 90 mais uma contrariedade para a equipa do Camisola Amarela, tendo o líder da prova furado e a diferença para o grupo da frente ter aumentado para 1m45s.

Na subida para a contagem de montanha a fuga perde um dos seus elementos, Ricardo Mestre (W52-FC Porto) perde o contacto e seria absorvido pelo pelotão uns quilómetros mais à frente.

Km 104,4

© João Fonseca

Ordem de Passagem no P. Montanha 3.ª Cat. Baltar

1. João Rodrigues (W52-FC Porto)
2. Rui Vinhas (W52-FC Porto)
3. Marcos Jurado (Efapel)

Ao Km 118,8 dava-se a primeira passagem pela meta em Valongo

A Meta Volante de Valongo ficou assim ordenada:

1. João Rodrigues (W52-FC Porto)
2. Márcio Barbosa (Aviludo-Louletano-Uli)
3. Luís Afonso (Vito-Feirense-BlackJack)

© João Fonseca

A diferença entre os fugitivos e o pelotão, sempre encabeçado pelo Sporting-Tavira, cifrava-se em 1m25s

O grupo de fugitivos, entretanto, foi perdendo unidades: Rui Rodrigues (Aviludo-Louletano-Uli) e João Barbosa (Fortunna/Maia) já tinham sido absorvidos pelo pelotão. Rui Vinhas (W52-FC Porto) também tinha descolado e estavam em vias de serem alcançados.

O grupo da dianteira era agora formado por:

João Rodrigues e César Fonte (W52-FC Porto), Márcio Barbosa e Luís Mendonça (Aviludo-Louletano-Uli), Marcos Jurado e Henrique Casimiro (Efapel), David Rodrigues (Rádio Popular-Boavista) e Luís Afonso (Vito-Feirense-BlackJack).

A caminho do último Premio de Montanha do dia, na Agrela, ao quilometro 139,1 o grupo de fugitivos continuava a desmembrar-se e resistiam na frente César Fonte (W52-FC Porto) e Henrique Casimiro (Efapel). Pelotão encontrava-se nesta fase a 45 segundos.

A ordem de passagem no P. Montanha 3.ª Cat. Agrela

1. César Fonte (W52-FC Porto)

2. Henrique Casimiro (Efapel)

3. Luís Mendonça (Aviludo-Louletano-Uli)

© João Fonseca

Os fugitivos César Fonte e Henrique Casimiro resistiram até ao último quilómetro da chegada, onde o muito público presente em Valongo, esperava os ciclistas. A etapa acabou decidida ao “sprint” com a vitória a sorrir ao ciclista Daniel Mestre da EFAPEL, que conquistou também a Camisola Amarela.

© João Fonseca

CLASSIFICAÇÃO INDIVIDUAL NA ETAPA:
1. Daniel Mestre (EFAPEL)
2. Vicente Rubio (Aviludo-Louletano-Uli)
3. Domingos Gonçalves (Radio Popular-Boavista)

GERAL INDIVIDUAL
1. Daniel Mestre (EFAPEL)
2. Domingos Gonçalves (Radio Popular Boavista) a 8s
3. Aleksandr Grigoriev (Sporting-Tavira) a 9s
4. António Carvalho (W52-FC Porto) a 13s
5. Gustavo Veloso (W52-FC Porto) a 15s

GERAL PONTOS
1. Rafael Silva (EFAPEL) – 48 pontos
2. Daniel Mestre (EFAPEL) – 48 pontos
3. Vicente Rubio (Aviludo-Louletano-Uli) – 30 pontos
4. Domingos Gonçalves (Radio Popular-Boavista) – 28 pontos
5. Nuno Meireles (Miranda-Mortágua) – 18 pontos

GERAL MONTANHAS
1. Guillaume Almeida (Fortuna Maia) – 25 pontos
2. Filipe Cardoso (Radio Popular-Boavista) – 13 pontos
3. Gonçalo Amado (Trofa) – 8 pontos

GERAL METAS VOLANTES
1. João Rodrigues (W52-FC Porto) – 6
2. Paulo Silva (LA Aluminios) – 5
3. Nuno Meireles (Miranda Mortágua) – 5

GERAL JUVENTUDE
1. Paulo Silva (Fortuna Maia)
2. José Vieira (Trofa)
3. João Salgado (Radio Popular-Boavista)

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva o seu comentário
Escreva o seu nome